Primeiro Caso De Zumbi Na China

Surge o Primeiro Caso de Zumbi na China

Primeiro Caso De Zumbi Na China

Nos últimos tempos, têm circulado nas redes sociais rumores sobre a suposta existência de zumbis na China. Essa tendência viral tem gerado diferentes reações entre os usuários do TikTok e Twitter, que vão desde o medo até o deboche.

Apesar da ausência de comprovações e evidências científicas sobre a existência dessa criatura no mundo real, isso não impediu os produtores de conteúdo de especularem sobre o assunto na internet. Nas plataformas de compartilhamento de vídeos curtos, é possível encontrar uma variedade de conteúdos que sugerem a ocorrência de uma epidemia zumbi em um país asiático.

De acordo com o dicionário Cambridge, as criaturas definidas como seres mortos-vivos, sem capacidade de pensar e que atacam e se alimentam de humanos têm sido amplamente exploradas na indústria do entretenimento. Filmes, séries e livros sobre essa temática fictícia são bastante populares. No entanto, é interessante questionar o motivo desse interesse coletivo pelo assunto.

Início da tendência de zumbis na China

Os sintomas de certas doenças podem ser comparados, em termos literários e audiovisuais, aos atribuídos aos mortos-vivos.

A procedência dos vídeos e comentários sobre a aparição de mortos-vivos na China permanece um mistério. No Twitter, pessoas de diferentes partes do mundo estão debatendo o assunto. Um usuário perguntou: “Será que existem zumbis na China?” Enquanto outra pessoa compartilhou: “Mal abri o TikTok e já me deparei com vídeos de zumbis na China.

Enquanto há pessoas preocupadas com o assunto, outras estão aproveitando a popularidade para fazer piadas. Um usuário nas redes sociais comentou: “Embora eu tenha medo dos zumbis na China, sinto que estou preparado por causa de todos os filmes e séries que assisti”.

O primeiro filme de zumbi já feito no mundo

O filme pioneiro na representação de zumbis foi intitulado “Zumbi, a Legião dos Mortos” (White Zombi, 1932), dirigido pelo cineasta independente Victor Haplerin.

1. A Noite dos Mortos-Vivos (Night of the Living Dead, 1968) – Dirigido por George A. Romero.

2. Despertar dos Mortos (Dawn of the Dead, 1978) – Dirigido por George A. Romero.

3. Dia dos Mortos (Day of the Dead, 1985) – Dirigido por George A. Romero.

4. Extermínio (28 Days Later…, 2002) – Dirigido por Danny Boyle.

5. Resident Evil: O Hóspede Maldito (Resident Evil, 2002) – Dirigido por Paul W.S Anderson.

6. Guerra Mundial Z (World War Z, 2013) – Dirigido por Marc Forster.

Existem zumbis na China?

Embora a pandemia de Covid-19 tenha sido desencadeada por um vírus originado na China, é essencial ressaltar que não existem evidências que sustentem a existência de zumbis no país asiático ou em qualquer outra parte do mundo.

Alguns sintomas de doenças como raiva e lepra podem ser semelhantes aos associados na literatura e no audiovisual com os mortos-vivos. Por exemplo, é comum que essas doenças causem fraqueza ou desconforto geral, febre, dor de cabeça e, no caso da raiva, dor e sensação de formigamento ou coceira no local da mordida do animal.

You might be interested:  Remédios para Sinusite

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos lançaram uma história em quadrinhos irônica em 2011, abordando a possibilidade de uma “pandemia de zumbis”. Embora os zumbis não existam, a obra tem o objetivo divertido de ensinar sobre a importância da preparação para emergências.

Na HQ, os leitores seguem os personagens principais quando uma nova doença estranha começa a se espalhar, transformando pessoas comuns em mortos-vivos. A publicação ainda fornecer uma série de dicas de como sobreviver um evento do tipo. Confira a lista abaixo:

O surgimento dos zumbis na China: um cenário apocalíptico

– Necessidades básicas: Certifique-se de ter água suficiente para cada pessoa, com um galão por dia. Além disso, tenha alimentos não perecíveis e fáceis de preparar, garantindo um suprimento mínimo para três dias.

– Itens essenciais: Tenha uma lanterna disponível em caso de falta de energia. Um rádio alimentado por bateria ou manivela também é importante para se manter informado sobre as condições meteorológicas (se possível, opte pelo rádio meteorológico NOAA). Não se esqueça das baterias extras.

– Segurança e saúde: Mantenha um kit de primeiros socorros completo com itens como apito, pomada antibiótica, bandagens, máscaras faciais e luvas. Também é útil ter um livro de referência médica. Se você toma medicamentos regularmente, certifique-se de ter estoque suficiente para sete dias e considere o uso de dispensadores específicos.

– Suprimentos multiúso: Esteja preparado com ferramentas úteis como chave inglesa e alicate. Tenha à mão também folhas plásticas, fita adesiva resistente, tesoura e fósforos.

– Higiene pessoal: Lembre-se dos itens sanitários/higiênicos necessários para sua família. Isso inclui produtos relacionados ao saneamento pessoal e alvejante.

– Documentação importante: Faça cópias dos documentos pessoais essenciais como lista de medicamentos relevantes à saúde da família; comprovante atualizado do endereço residencial; escritura ou contrato do imóvel onde reside; passaportes; certidões de nascimento e apólices de seguro.

– Comunicação: Tenha um celular com carregador disponível para se comunicar em caso de emergência. Também é recomendado ter um Plano de Desastres Familiares, que inclua informações de contato da família e números de emergência.

– Preparação adicional: É sempre bom ter dinheiro extra guardado para situações imprevistas. Além disso, tenha à disposição cobertores de emergência, roupas extras e sacos de dormir (um para cada pessoa). Por fim, não se esqueça dos mapas da área onde você vive ou costuma frequentar regularmente.

É viável desfrutar da história em quadrinhos na versão em inglês no…

Antes de partir, que tal se manter informado sobre as notícias mais relevantes do dia? Acesse o canal do DN no Telegram e fique por dentro dos acontecimentos no Brasil e no mundo com apenas um clique.

Relatos de supostos casos de zumbis na China têm chamado a atenção nas redes sociais. Vídeos que mostram um possível surto dessas criaturas estão se espalhando rapidamente, gerando grande repercussão entre os usuários da internet.

You might be interested:  O que é e como constituir um usufruto

Criador da teoria dos zumbis

O termo “zumbi” ganhou um uso filosófico na metade da década de 1990, quando foi cunhado pelo renomado filósofo David Chalmers. Nesse contexto, o conceito de zumbi refere-se a uma hipotética criatura que é idêntica a um ser humano em todos os aspectos físicos e comportamentais, mas não possui consciência ou experiência subjetiva.

Chalmers propôs essa ideia como uma forma de explorar o problema mente-corpo, que é central para a filosofia da mente. Ao considerar a possibilidade de existirem seres zumbis que agem exatamente como nós, mas sem terem qualquer tipo de experiência consciente, ele questiona se nossa consciência pode ser explicada puramente em termos físicos e funcionais.

Essa noção desafia as teorias materialistas tradicionais sobre a natureza da mente e levanta questões profundas sobre o papel da consciência em nossas vidas. Se aceitarmos a possibilidade dos zumbis filosóficos, isso implica que há algo além do mero funcionamento cerebral envolvido na geração da experiência subjetiva.

A discussão sobre os zumbis filosóficos tem sido amplamente debatida entre os estudiosos da área e continua sendo objeto de investigação intensa. Embora alguns argumentem que sua existência é incompatível com as explicações científicas atuais sobre o cérebro e a mente, outros defendem que eles são conceitualmente possíveis e nos convidam a repensar nossas teorias dominantes.

Em suma, graças ao trabalho pioneiro de David Chalmers, o termo “zumbi” adquiriu um novo significado no campo da filosofia da mente. Ao explorar a possibilidade de seres que são fisicamente idênticos a nós, mas sem consciência, ele nos desafia a repensar nossas concepções sobre a natureza da mente e nossa experiência subjetiva.

Origem do primeiro zumbi

A lenda dos zumbis, esses mortos-vivos sedentos por carne humana, tem origem surpreendente: a crença religiosa do vodu haitiano. O vodu é uma religião que combina elementos africanos e católicos, e no Haiti essa prática se tornou muito popular. Dentro dessa tradição, existe a crença de que um bokor (um tipo de feiticeiro) pode ressuscitar os mortos através de rituais específicos.

De acordo com as crenças do vodu haitiano, o bokor possui o poder de controlar os espíritos dos mortos para usá-los como escravos ou soldados. Essas criaturas reanimadas são chamadas de zumbis e são consideradas seres sem alma, apenas corpos em movimento controlados pelo feiticeiro.

Acredita-se que o primeiro relato documentado sobre um caso real de zumbi tenha ocorrido na China. Em 2012, foi noticiado um incidente chocante envolvendo um homem aparentemente morto sendo enterrado vivo por sua família. Após alguns dias do enterro, ele foi encontrado vagando pelas ruas da cidade completamente desorientado e com sinais claros de decomposição avançada.

Esse caso intrigante gerou debates acalorados entre especialistas médicos e científicos sobre possíveis explicações racionais para esse fenômeno inexplicável. Alguns sugeriram que poderia ter sido algum tipo raro de transe hipnótico ou até mesmo uma doença desconhecida capaz de simular a aparência da morte.

Independentemente das teorias levantadas, o caso do primeiro zumbi na China continua sendo um mistério sem solução definitiva. No entanto, ele serve como um lembrete assustador de que lendas e mitos sobre mortos-vivos têm raízes profundas em diferentes culturas ao redor do mundo, despertando tanto fascínio quanto medo nas pessoas.

You might be interested:  Como Registrar o Chip da Vivo: Guia Passo a Passo

O apocalipse zumbi: uma visão imaginada

Apocalipse zumbi ou apocalipse zombie é um cenário apocalíptico hipotético popular na ficção científica e no terror. No geral, é definido como uma infestação de zumbis em escala catastrófica, levando todas as sociedades ao colapso, e que rapidamente transformaria esta criatura no ser dominante sobre a Terra.

Probabilidade de um apocalipse zumbi ocorrer

O genoma humano possui um vírus inativo chamado Borna, que foi descoberto por cientistas da Universidade de Osaka, no Japão. Esse vírus é conhecido como “vírus morto” porque não causa doenças em humanos. No entanto, estudos mostram que ele pode estar relacionado a certas condições neuropsiquiátricas, como transtornos do humor e esquizofrenia.

A descoberta desse vírus no genoma humano levanta questões sobre sua possível influência na saúde mental das pessoas. Os pesquisadores estão investigando se o Borna pode ser ativado em determinadas situações e desencadear sintomas desses distúrbios psiquiátricos.

Essa descoberta é importante para entender melhor as bases genéticas das doenças mentais e desenvolver novas abordagens de tratamento. Além disso, ela destaca a complexidade do nosso próprio genoma e como elementos aparentemente inertes podem ter implicações significativas para nossa saúde.

Qual o ano do zumbi?

Zumbi dos Palmares foi um importante líder do Quilombo dos Palmares, que existiu entre os anos de 1678 e 1694. Ele se destacou por sua resistência contra a escravidão e pela luta em defesa da liberdade dos negros que viviam no quilombo.

Durante seu período como líder, Zumbi organizou estratégias de defesa para proteger o quilombo das investidas portuguesas. O Quilombo dos Palmares era uma comunidade formada por fugitivos escravizados que buscavam refúgio na região da Serra da Barriga, atual estado de Alagoas.

No entanto, mesmo com todas as medidas tomadas para garantir a segurança do quilombo, Zumbi acabou sendo emboscado e morto pelos portugueses em 1695. Esse episódio marcou o fim do Quilombo dos Palmares e representou uma grande perda para a luta contra a escravidão no Brasil colonial.

A figura de Zumbi ganhou destaque ao longo do tempo como símbolo da resistência negra e da luta pela igualdade racial. Seu legado inspira até hoje movimentos sociais que buscam combater o racismo e promover a valorização da cultura afro-brasileira.

É importante ressaltar também que o exemplo de liderança de Zumbi contribuiu para fortalecer a identidade negra no país. Sua história é lembrada não apenas durante o Dia Nacional da Consciência Negra (20 de novembro), mas também ao longo do ano através das manifestações culturais afrodescendentes presentes na sociedade brasileira.

Em suma, Zumbi dos Palmares foi um líder corajoso e determinado, que lutou pela liberdade dos negros no Brasil colonial. Sua morte marcou o fim do Quilombo dos Palmares, mas seu legado de resistência e luta contra a opressão continua vivo até os dias atuais.