O Que É Clima? - CLT Livre

O Que É Clima?

Qual é o conceito de clima?

Clima é o conjunto de características e dinâmicas atmosféricas de uma determinada região, analisadas ao longo de um extenso período de tempo. Cada clima presente no nosso planeta é caracterizado por elementos como temperatura, umidade do ar, radiação solar, precipitação e ventos.

O que são os fatores do clima?

Diferenças entre fatores climáticos e elementos climáticos –

Fatores climáticos: são os aspectos do meio natural que determinam as características do clima, sendo de fundamental importância para a dinâmica do clima. Como vimos, podem ser classificados como fatores do clima: altitude, latitude, vegetação, continentalidade e maritimidade e relevo. Elementos climáticos: são as características do clima. Os elementos climáticos são as grandezas atmosféricas que definem um tipo de clima e são usadas na descrição e diferenciação desse clima. Os principais elementos climáticos são temperatura, umidade e pressão atmosférica.

Para saber mais sobre os elementos climáticos, clique aqui,

Como o clima afeta a vida das pessoas?

Consequências das mudanças climáticas – O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (Intergovernmental Panel on Climate Change – IPCC ) é um órgão das Nações Unidas que tem como função fazer avaliações de informações científicas sobre as alterações climáticas.

Periodicamente, o painel publica relatórios que mostram dados importantes sobre as mudanças climáticas e suas consequências. No Quinto Relatório de Avaliação do IPCC, por exemplo, o órgão deixou claro que, se medidas urgentes não forem tomadas para estabilizar as emissões dos gases até 2100, o aumento da temperatura global excederá 2 ºC dos níveis pré-industriais.

Esse aumento poderá ser catastrófico. Os maiores castigados pelas mudanças climáticas serão provavelmente os países tropicais, tais como o Brasil. Segundo os relatórios do IPCC, poderão ocorrer uma série de inundações, em virtude da intensificação das tempestades, e períodos longos de estiagem, O derretimento das geleiras provocará aumento do nível do mar. Além disso, algumas regiões poderão sofrer com a grande quantidade de chuvas, o que ocasionará deslizamentos constantes de terra e aumento das enchentes. Outro ponto alarmante diz respeito às áreas costeiras, que sofrerão com o aumento do nível do mar, graças ao degelo das geleiras ocasionado pelo aumento da temperatura média do planeta.

As áreas secas do planeta sofrerão ainda mais com a falta de água, Sendo assim, a água potável, que já é escassa em algumas regiões, poderá ser motivo de mortes e de disputas políticas. Além disso, com o aumento da seca, a ocorrência de incêndios poderá ser mais frequente, ocasionando perda de biodiversidade e ameaçando a vida da população.

Diante desse quadro tão assustador, não é difícil concluir que diversas espécies de plantas e animais entrarão em extinção, Fato esse que já é possível observar nos dias atuais. Além disso, a produção de alimentos poderá diminuir, uma vez que qualquer mudança climática afeta diretamente o cultivo de diversas espécies. Mudanças climáticas poderão levar a problemas de abastecimento. Vale salientar ainda que, segundo o IPCC, mesmo que as emissões de gases do efeito estufa diminuam, a Terra continuará sofrendo com os danos residuais e terá que aprender a lidar com o aumento gradual da temperatura.

Apesar de serem inevitáveis alguns dos problemas relatados, a diminuição da emissão de gases de efeito estufa é necessária para que a intensidade desses problemas seja diminuída. Além disso, é fundamental que todos os países estejam juntos para tomar decisões que poderão ajudar as populações a enfrentarem todos os problemas que estão por vir.

Leia também: Tratados internacionais sobre meio ambiente: conheça as propostas de cada um

Qual é a definição do tempo atmosférico?

É o estado momentâneo da atmosfera em um determinado lugar. Ele está sempre mudando: pode mudar rapidamente, de uma hora para a outra, ou de maneira lenta, pode demorar dias e até semanas. As mudanças nas condições atmosféricas dos lugares dependem, basicamente, do deslocamento das massas de ar.

Qual é o sinônimo de clima?

8 sinnimos de clima para 2 sentidos da palavra clima : Condies atmosfricas: 1 ares, atmosfera, ar, temperatura, tempo, Use a nossa Inteligncia Artificial Escreva textos incrveis em segundos com nossa nova ferramenta de Inteligncia Artificial. Reescrever meu texto agora Em sentido figurado – ambiente: 2 ambiente, meio, possibilidade,3 No encontrou o sinnimo que procurava? Escreva abaixo uma frase ou um pequeno texto usando “clima”, ns vamos reescrev-la com novos sinnimos.

Qual é a origem da palavra clima?

Significado de Clima – substantivo masculino Conjunto dos fenômenos meteorológicos (temperatura, pressão atmosférica, ventos, precipitações etc.) que caracterizam uma região, tendo em conta o modo como influenciam a vida neste lugar. Região que pode ser definida a partir das suas condições climáticas.

Quais são os 7 fatores climáticos?

Resumo sobre fatores climáticos –

You might be interested:  Metoclopramida Para Que Serve?

Fatores climáticos são componentes do meio ambiente e da atmosfera que atuam na definição dos elementos do clima. São fatores climáticos: latitude, altitude, relevo, maritimidade e continentalidade, massas de ar, correntes marinhas e vegetação. Os fatores do clima são fundamentais para a dinâmica climática, tendo em vista que determinam as características do clima, chamadas também de elementos do clima. Os elementos do clima são influenciados pelos fatores climáticos. Dentre os principais elementos estão: temperatura, pressão e umidade.

Qual é o principal fator climático?

Resumo sobre clima –

Clima é o conceito que se remete à sucessão dos tipos de tempo observados em uma região ao longo dos anos. Seus principais tipos são: equatorial, tropical, temperado, frio, polar, mediterrâneo e desértico. No Brasil, predominam as varições do tropical — como tropical de altitude, semiárido e subtropical —, além do equatorial. Os quatro elementos que interferem nas condições climáticas são: temperatura, umidade, radiação e pressão atmosférica. Os principais fatores climáticos são: latitude, altitude, massas de ar, correntes marítimas, continentalidade e maritimidade. Diferentemente do clima, o tempo remete ao estado momentâneo da atmosfera, ou seja, corresponde às condições climáticas em um curto período. São exemplos de fenômenos atmosféricos os ciclones e os tornados, além dos processos naturais de inversão térmica e efeito estufa.

Quais são as três zonas climáticas do planeta?

Resumo sobre as zonas térmicas da Terra –

São áreas do planeta divididas conforme a incidência dos raios solares e a distribuição de calor sobre a superfície terrestre. Os fatores que condicionam seu estabelecimento são o formato e a inclinação do eixo da Terra, e seu movimento em torno do Sol. Quanto mais próximo da Linha do Equador, mais perpendiculares são os raios solares e maior a incidência de calor. O oposto ocorre em latitudes mais elevadas. A Terra possui zonas polares, temperadas e tropicais. A maior parte do território brasileiro fica na zona tropical (ou intertropical).

Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉

Qual é a importância do clima em nossas vidas?

A distribuição dos seres vivos no globo se faz segundo condições de clima. Essa distribuição condiciona ambientes ecológicos específicos nos quais distinguimos uma associação de paisagens animais e vegetais, tipos de solo e de processos de erosão.

O que vem provocando as mudanças climáticas?

As mudanças climáticas são transformações a longo prazo nos padrões de temperatura e clima. Essas mudanças podem ser naturais, como por meio de variações no ciclo solar. Mas, desde 1800, as atividades humanas têm sido o principal impulsionador das mudanças climáticas, principalmente devido à queima de combustíveis fósseis como carvão, petróleo e gás.

A queima de combustíveis fósseis gera emissões de gases de efeito estufa que agem como um grande cobertor em torno da Terra, retendo o calor do sol e aumentando as temperaturas. Exemplos de emissões de gases de efeito estufa que estão causando mudanças climáticas incluem dióxido de carbono e metano. Isso vem do uso de gasolina para dirigir um carro ou carvão para aquecer um prédio, por exemplo.

O desmatamento de terras e florestas também pode liberar dióxido de carbono. Aterros para lixo são uma das principais fontes de emissões de metano. Energia, indústria, transporte, edificações, agricultura e uso da terra estão entre os principais emissores.

Quem é o maior causador das mudanças climáticas?

O desmatamento, assim como a agricultura e outras mudanças no uso da terra, é responsável por cerca de um quarto das emissões globais de gases do efeito estufa.

Como é a temperatura da atmosfera?

A temperatura varia entre -5 °C a -60 °C. Essa região da atmosfera abriga a camada de ozônio, que nos protege da radiação ultravioleta, que, em grandes quantidades, é extremamente prejudicial para a vida na Terra.

Quais são as camadas da atmosfera da Terra?

Camadas da Atmosfera. As Camadas da Atmosfera Terrestre A existência da atmosfera é extremamente importante para a vida na Terra. Para fins didáticos, ela foi dividida em algumas camadas. As camadas da atmosfera, juntas, compõem uma extensão de aproximadamente 1000 km. A atmosfera terrestre apresenta um total de cinco camadas, cujas composições variam conforme a altura de cada uma. Troposfera : é a camada mais próxima da crosta terrestre. Nela, encontra-se o ar usado na respiração de plantas e animais. Ela é composta, basicamente, pelos mesmos elementos encontrados em toda a atmosfera, Nitrogênio, Oxigênio e Gás Carbônico.

  1. Quase todo o vapor encontrado na atmosfera situa-se na troposfera, que ocupa 75% da massa atmosférica.
  2. Chega a atingir cerca de 17 km nas regiões trópicas e pouco mais que 7 km nas regiões polares.
  3. Estratosfera: é a segunda camada mais próxima da Terra.
  4. Nela, encontra-se o gás ozônio, responsável pela barreira de proteção dos raios ultravioleta, mais conhecida como Camada de Ozônio.

Podendo chegar a até 50 km de altura, a estratosfera é caracterizada por apresentar pouco fluxo de ar e por ser muito estável. Como possui uma pequena quantidade de oxigênio, a estratosfera não é propícia para a presença do homem. Contudo, no dia 14 de Outubro de 2012, o austríaco Felix Baumgartner saltou de uma altura de 39 km, impressionando o mundo todo (porém, para isso, ele precisou de uma roupa especial que garantisse a sua respiração).

  • Não pare agora.
  • Tem mais depois da publicidade 😉 Mesosfera: com alturas de até 80km, a mesosfera é caracterizada por ser muito fria, com temperaturas que oscilam em torno dos -100ºC.
  • Sua temperatura, no entanto, não é uniforme em toda sua extensão, uma vez que a parte de contato com a estratosfera é um pouco mais quente, ponto da troca de calor entre as duas.

Termosfera : é a camada atmosférica mais extensa, podendo alcançar os 500 km de altura. O ar é escasso e, por isso, absorve facilmente a radiação solar, atingindo temperaturas próximas a 1000ºC e se tornando, assim, a camada mais quente da atmosfera. Exosfera: é a camada mais longe da Terra, alcançando os 800 km de altura.

You might be interested:  Por Que O Coração Acelera Do Nada?

Porque o solo é um dos fatores geográficos?

Fatores de formação dos solos O corresponde à porção superficial da Terra onde é realizada a maior parte das atividades humanas. Trata-se de uma parte integrada da paisagem, responsável pela sustentação da vida vegetal e da manutenção dos recursos naturais relacionados. Acima de tudo, o solo é também um importante recurso natural.

O processo de formação dos solos é chamado de e ocorre principalmente em razão da ação do, responsável pelo desgaste de uma rocha original (rocha mãe) e sua gradativa transformação em sedimentos, que dão origem ao material que compõe os solos.Nesse sentido, é importante e necessário observar que a característica dos solos, o seu tempo de constituição, a sua profundidade e sua estrutura estarão relacionados com os elementos atuantes nesse processo, chamados de fatores de formação dos solos, a saber: o material de origem, o relevo, os organismos vivos, o clima e o tempo, a) Material de origem

O material de origem corresponde à formação rochosa original que foi intemperizada para dar origem aos solos, dando a ele suas principais características. Por mais que existam solos cuja composição advém do depósito sedimentar oriundo de diferentes áreas, é a rocha mãe que determina suas principais características.

Assim, materiais rochosos compostos por arenitos, por exemplo, darão origem a solos arenosos; já material composto por granito dará origem a outros tipos de solos. Um exemplo muito conhecido no Brasil é a formação da chamada “terra roxa”, oriunda de rochas vulcânicas – como o basalto – que são ricas em enxofre e que, por isso, deram origem a um solo muito fértil.

b) Relevo O relevo – isto é, as formas externas da crosta terrestre – também é decisivo no processo de formação dos solos, pois ele exerce direta influência na forma de atuação dos agentes responsáveis pelo intemperismo, como a água e os ventos. Em áreas de relevo mais inclinado, a infiltração da água é menor, o que provoca uma menor ação do intemperismo sobre a rocha mãe e também uma remoção maior dos sedimentos na superfície, formando solos mais rasos.

Já em áreas mais baixas, o acúmulo de água é maior, provocando uma maior ação intempérica e, por outro lado, dificultando a drenagem, o que ocasiona a redução do ferro e solos mais orgânicos. Além disso, o grau de inclinação do relevo torna-o menos ou mais exposto à iluminação solar, o que também afeta a sua composição e textura.

Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 c) Organismos vivos Os organismos vivos atuam de forma contínua sobre o solo, tanto na sua formação quanto na sua transformação, conservando-o, degradando-o ou alterando sua composição físico-química.

  • Nessa categoria, podemos incluir desde os micro-organismos até os seres humanos.
  • Os micro-organismos, como as bactérias, algas e fungos, atuam na ação do intemperismo biológico, fazendo-se presentes na decomposição das rochas e também na alteração dos compostos vegetais ou mineralógicos dos solos, tornando-os mais férteis ou mais pobres.

As plantas atuam na contenção do transporte de sedimentos e os animais também exercem influência e impactos. No caso dos seres humanos, os impactos são rápidos e, muitas vezes, profundamente sentidos, como nas ocorrências de erosões, desertificações e outros processos.

D) Clima A maior parte dos agentes intempéricos está relacionada com processos meteorológicos e climatológicos, a exemplo da água das chuvas, dos ventos e da temperatura. Assim, o tipo climático e suas variações ao longo do tempo são determinantes para a formação dos solos e também para a velocidade do desgaste do material original.

Regiões de clima mais quente tendem a apresentar processos mais acelerados de formação dos solos, pois o calor acelera as relações químicas. A intensidade e frequência das chuvas, a pressão atmosférica, o índice anual de insolação e a força dos ventos também são fatores importantes nesse contexto.

e) Tempo O período de tempo também precisa ser considerado no processo de formação dos solos. Áreas formadas em épocas geológicas mais recentes estiveram por menos tempo expostas aos agentes intempéricos e, por isso, apresentam solos jovens e mais rasos, geralmente com menor quantidade de material orgânico.

Já as áreas geologicamente mais antigas podem apresentar solos mais profundos (a depender dos fatores anteriormente citados) e, em muitos casos, mais “lavados” e alterados quimicamente. Por Me. Rodolfo Alves Pena : Fatores de formação dos solos

Qual o outro nome para chuva?

1 temporal, aguaceiro, pé-d’água, aguada, bátega, borrasca, carga d’água, chuvada, chuvarada, chuveiro, dilúvio, pancada, pancada de água, pé de água, salseirada, salseiro, tempestade, tromba d’água.

Qual o diminutivo de clima?

Climinha | Dicionário Infopédia da Língua Portuguesa.

Qual é a diferença entre clima?

Qual a diferença entre clima e tempo? – A diferença entre clima e tempo está na escala temporal de cada um deles. O tempo é um estado momentâneo da atmosfera em um local específico, enquanto o clima é a média de variações do tempo em um longo período.

Clima Tempo
O que é É a condição média do tempo em determinado local, medido durante um longo período. É o estado da atmosfera em um local, em um determinado momento.
Escala temporal Longo prazo. Geralmente é definido após 30 anos de observação. Curto prazo, definido em escala de horas, dias ou semanas.
Previsão Climatologia. Meteorologia.
Variação São padrões que se repetem. Pode variar a qualquer momento.
Classificações Climas quentes, climas temperados e climas frios. O tempo pode ser classificado como ensolarado, nublado, chuvoso, parcialmente ensolarado, entre outros.
Exemplo Costuma fazer sol em Brasília no mês de janeiro. Hoje choveu durante a manhã no Rio de Janeiro, mas à tarde fez sol.

O que se entende por massas de ar?

O que são as massas de ar? – As massas de ar são grandes formações atmosféricas, compostas por ar, que compartilham características similares de temperatura, umidade e pressão. Deslocam-se na atmosfera, especialmente em baixas altitudes, interferindo de maneira significativa nas condições climáticas locais. Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉

Como escreve Climazinho?

Climazinho | Dicionário Infopédia da Língua Portuguesa.

Qual é a importância do clima em nossas vidas?

A distribuição dos seres vivos no globo se faz segundo condições de clima. Essa distribuição condiciona ambientes ecológicos específicos nos quais distinguimos uma associação de paisagens animais e vegetais, tipos de solo e de processos de erosão.

Quais são os principais fenômenos climáticos?

Fenômenos atmosféricos. Principais fenômenos atmosféricos Os fenômenos atmosféricos podem ser considerados como os eventos climáticos que ocorrem naturalmente, ou seja, não são consequência da ação humana, muito embora a interferência antrópica possa intensificar ou alterar a dinâmica de tais fenômenos.

  1. Dentre os principais exemplos, podemos citar os ciclones (furacões, tufões, tornados, etc.), inversão térmica, efeito estufa, El Niña e La Niña, dentre outros.
  2. A seguir, você poderá conferir um breve resumo com as principais características de cada um desses fenômenos: Ciclones e tornados Os ciclones, por definição, são fortes ventos carregados de umidade que giram em sentido circular em razão do efeito coriólis,

Geralmente, os ventos provocados apresentam velocidade superior a 200 km/h e possuem uma larga extensão, sendo completamente vistos somente por imagens de satélite. Os ciclones tropicais mais comuns formam-se em áreas de baixas latitudes, entre 5º e 20º, enquanto os ciclones extratropicais formam-se em regiões de elevadas latitudes.

  1. Quando um ciclone acontece no Oceano Pacífico ou no Índico, ele recebe o nome de Tufão,
  2. Já quando ele acontece no Oceano Atlântico, recebe o nome de Furacão,
  3. Os, por sua vez, são fenômenos também motivados pelo rápido deslocamento do vento em forma circular, porém em menores extensões, mas com uma capacidade destrutiva até maior, haja vista que os seus ventos podem chegar a 800 km/h! Eles são muito comuns no interior continental da América do Norte.

Inversão térmica A é um fenômeno atmosférico localizado que se caracteriza pela inversão da posição das camadas de ar quente e frio, fazendo com que o ar encontre dificuldade para circular. É considerada um problema ambiental quando a sua manifestação acontece em ambientes urbanos, pois impede ou dificulta a dispersão dos poluentes enviados à atmosfera, gerando o acúmulo da poluição no espaço das cidades.

  • Sabemos que o ar frio sobe e o ar quente, mais denso, desce.
  • Ao subir, o ar quente esfria, e o ar fio, ao descer, aquece-se e, posteriormente, sobe, provocando a ocorrência de um ciclo de movimentação do ar no sentido circular vertical.
  • O problema é que, em dias mais frios, a superfície não consegue aquecer completamente o ar ao seu redor, por isso ele fica estacionado e não se movimenta, o que impede a circulação atmosférica local.

Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 Efeito Estufa O é o fenômeno atmosférico que garante a manutenção do calor na Terra através da reflexão e absorção dos raios solares. Resumidamente, alguns gases na atmosfera refletem parte da radiação solar recebida pelo planeta, e o restante bate na superfície e retorna para o ar, onde é novamente refletido, em partes, para a superfície em um processo contínuo.

Caso não existisse o efeito estufa, estima-se que o planeta apresentaria temperaturas inferiores a -15ºC, o que dificultaria a existência de vida em razão da ausência de água na forma líquida. Por ser um evento climático natural, o efeito estufa também pode ser considerado como um fenômeno atmosférico.

No entanto, a sua intensificação vem sendo alvo da preocupação de muitos cientistas, que afirmam que, caso a poluição do ar continue ocorrendo, o efeito estufa poderá intensificar-se e elevar drasticamente as temperaturas da atmosfera no futuro. El Niño e La Niña O é um fenômeno atmosférico oceânico causado pelo aquecimento anormal das águas do Pacífico nas proximidades da costa oeste do Peru e do Equador.

Com isso, há um enfraquecimento dos ventos alíseos na região e um maior acúmulo de águas superficiais mais quentes, que liberam uma massa de ar mais aquecida e interferem no clima de várias partes do mundo. No Brasil, por exemplo, a estiagem do Nordeste eleva-se e as chuvas do Centro-Oeste e Sudeste são mais intensas.

O também é um fenômeno atmosférico oceânico que, assim como o El Niño, é cíclico, embora sua ocorrência seja menos frequente. Ocorre a partir do resfriamento anômalo das águas, fazendo com que outras resultantes climáticas ocorram, a maioria delas inversa aos efeitos do El Niño.

O que é a dinâmica do clima?

Resumo: A dinâmica climática se constitui instrumento estratégico no planejamento de políticas de uma determinada região; como o disciplinamento do uso do solo, prevenção de enchentes, cenários de demanda agrícolas entre outros. Esta dinâmica pode ser investigada através dos efeitos orográficos.

Quais são os nomes das três zonas climáticas?

Resumo sobre as zonas térmicas da Terra –

São áreas do planeta divididas conforme a incidência dos raios solares e a distribuição de calor sobre a superfície terrestre. Os fatores que condicionam seu estabelecimento são o formato e a inclinação do eixo da Terra, e seu movimento em torno do Sol. Quanto mais próximo da Linha do Equador, mais perpendiculares são os raios solares e maior a incidência de calor. O oposto ocorre em latitudes mais elevadas. A Terra possui zonas polares, temperadas e tropicais. A maior parte do território brasileiro fica na zona tropical (ou intertropical).

Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉