O Que É Bom Para Gripe? - [] 2024: CLT Livre

O Que É Bom Para Gripe?

O que é bom comer quando está com gripe?

Dieta adequada durante os dias em que você não se sente bem pode fazer diferença no tempo de recuperação. A queda da temperatura e a proximidade do inverno gera apenas uma certeza ao brasileiro: lá vem a gripe! A época é de maior circulação de vírus respiratórios e, o único meio de prevenção, é a vacinação, alerta o pneumologista Elie Fiss, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz,

  • No entanto, uma vez instalado o quadro, além dos medicamentos, é possível aliviar os sintomas e melhorar a imunidade por meio da dieta.
  • Os alimentos possuem alguns nutrientes que podem auxiliar o funcionamento do sistema imunológico e diminuir a inflamação corporal”, explica a nutricionista Vanessa Furstenberger “As vitaminas C, D, E, e minerais como zinco, selênio e ferro são fundamentais para a função das células imunes.

Complementando esse trabalho, as proteínas contribuem para a produção de anticorpos que combatem infecções. Já as fibras alimentam bactérias boas no intestino, auxiliando na função imunológica, enquanto os ácidos graxos ômega-3 têm propriedades anti-inflamatórias que melhoram a resposta imunológica.

Portanto, uma dieta equilibrada e rica em nutrientes é vital para um sistema imunológico saudável”, esclarece Thais Mussi, endocrinologista da SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia) sobre o auxílio dos alimentos à imunidade Entre o que deve ser evitado, estão as bebidas alcoólicas, alimentos ricos em gorduras e açúcar, laticínios, frituras e cafeína em excesso.

Isso porque esses alimentos podem interferir na hidratação corporal e aumentar o processo inflamatório. Carla Falsete, otorrinolaringologista pela ABORL-CCF (Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial) explica que alguns desses alimentos, ainda, podem aumentar a produção de muco e, consequentemente, o congestionamento nasal, dificultando a respiração.

  1. Os alimentos que são consenso entre os especialistas são aqueles ricos em vitamina C – entre eles as frutas cítricas e vegetais verdes folhosos.
  2. Isso porque a vitamina C aumenta a produção de glóbulos brancos, essenciais no combate às infecções.
  3. Podem ser destacados a laranja, o limão, kiwi, acerola e o tomate Thais elenca ainda alguns alimentos que ajudam na recuperação.

Peixes e ovos são boas fontes de vitamina D, que ajudam a regular e fortalecer o sistema imunológico. Carnes magras e legumes são ricos em zinco, crucial para o funcionamento normal do sistema imunológico. Nozes e sementes contêm vitamina E, um antioxidante poderoso que ajuda a manter o sistema imunológico saudável.

  1. O pneumologista destaca, também, o mel,
  2. Isso porque ele tem ação antitussígena, auxiliando na melhora deste sintoma.
  3. É recomendado, ainda, que seja ingerida uma grande quantidade de líquidos e que o paciente repouse para melhor recuperação do quadro gripal.
  4. Ainda, segundo a endocrinologista, o iogurte contém probióticos, que são bactérias benéficas que podem melhorar a saúde do intestino, onde muitas das células imunológicas do corpo são encontradas.

Já o alho e o gengibre têm propriedades anti-inflamatórias e antimicrobianas que podem ajudar a fortalecer a resistência do corpo a infecções. Data: 19/06/2023 Fonte: R7 Notícias – SP

Quanto tempo dura o vírus da gripe?

O que é gripe (influenza)? A gripe ( Influenza ) é uma infecção aguda do sistema respiratório, provocado pelo vírus da influenza, com grande potencial de transmissão. Inicia-se com febre, dor muscular, e tosse seca. Normalmente, tem evolução por tempo limitado, durando de um a quatro dias, mas pode se apresentar forma grave.

  • O Sistema Único de Saúde (SUS) concede de forma gratuita a vacina que protege contra os tipos A e B do vírus.
  • O vírus da gripe (Influenza) propaga-se facilmente e é responsável por elevadas taxas de hospitalização.
  • Idosos, crianças, gestantes e pessoas com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, ou imunodeficiência são mais vulneráveis aos vírus.

O diagnóstico da gripe é basicamente clínico. Um indivíduo pode contrair a gripe várias vezes ao longo da vida. Existem três tipos de vírus influenza/gripe que circulam no Brasil: A, B e C. O vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias.

O tipo C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública, não estando relacionado com epidemias. Tipo A – são encontrados em várias espécies de animais, além dos seres humanos, como suínos, cavalos, mamíferos marinhos e aves. As aves migratórias desempenham importante papel na disseminação natural da doença entre distintos pontos do globo terrestre.

Eles são ainda classificados em subtipos de acordo com as combinações de 2 proteínas diferentes, a Hemaglutinina (HA ou H) e a Neuraminidase (NA ou N). Dentre os subtipos de vírus influenza A, atualmente os subtipos A(H1N1)pdm09 e A(H3N2) circulam de maneira sazonal e infectam humanos.

  • Alguns vírus influenza A de origem animal também podem infectar humanos causando doença grave, como os vírus A(H5N1), A(H7N9), A(H10N8), A(H3N2v), A(H1N2v) e outros.
  • O vírus influenza A (H7N9) é um subtipo de vírus influenza A de origem aviária.
  • Tipo B – infectam exclusivamente os seres humanos.
  • Os vírus circulantes B podem ser divididos em 2 grupos principais (as linhagens), denominados linhagens B/Yamagata e B/Victoria.

Os vírus da gripe B não são classificados em subtipos. Quais são os sintomas da Influenza (Gripe)? Clinicamente, os sintomas da gripe (influenza) inicia-se com febre, em geral acima de 38°C, seguida de dor muscular e de garganta, prostração, cefaleia e tosse seca.

A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de 3 dias. Os sintomas sistêmicos são muito intensos nos primeiros dias da doença. Com a sua progressão, os sintomas respiratórios tornam-se mais evidentes e mantêm-se em geral por 3 a 4 dias, após o desaparecimento da febre. Adulto – O quadro clínico em adultos sadios pode variar de intensidade Criança – A temperatura pode atingir níveis mais altos, sendo comum o achado de aumento dos linfonodos cervicais e também podem fazer parte os quadros de bronquite ou bronquiolite, além de sintomas gastrointestinais.

Idoso – quase sempre se apresentam febris, às vezes, sem outros sintomas, mas em geral, a temperatura não atinge níveis tão altos. Os demais sinais e sintomas da gripe (influenza) são habitualmente de aparecimento súbito, como:

You might be interested:  Quando Morremos Para Onde Vamos?

Calafrios Mal-estar Cefaleia Mialgia Dor de garganta Dor nas juntas Prostração Secreção nasal excessiva Tosse seca

Podem ainda estar presentes na gripe (influenza) os seguintes sinais e sintomas:

Diarreia. Vômito. Fadiga. Rouquidão. Olhos avermelhados e lacrimejantes.

Quais são as complicações da Influenza (Gripe)? O quadro clínico em adultos sadios pode variar de intensidade e nas crianças a temperatura pode atingir níveis mais altos, sendo comum o achado de aumento dos linfonodos cervicais e também podem fazer parte os quadros de bronquite ou bronquiolite, além de sintomas gastrointestinais.

Os idosos quase sempre se apresentam febris, às vezes sem outros sintomas, mas em geral a temperatura não atinge níveis tão altos. As situações reconhecidamente de risco incluem doença pulmonar crônica (asma e doença pulmonar obstrutiva crônica – DPOC), cardiopatias (insuficiência cardíaca crônica), doença metabólica crônica ( diabetes, por exemplo), imunodeficiência ou imunodepressão, gravidez, doença crônica renal e hemoglobinopatias,

As complicações são mais comuns em idosos e indivíduos vulneráveis. As mais frequentes são as pneumonias bacterianas secundárias, sendo geralmente provocadas pelos seguintes agentes: Streptococcus pneumoniae, Staphylococcus ssp. e Haemophillus influenzae,

  1. Uma complicação incomum, e muito grave, é a pneumonia viral primária pelo vírus da influenza.
  2. Nos imunocomprometidos, o quadro clínico é geralmente mais arrastado e, muitas vezes, mais grave.
  3. Gestantes com quadro de influenza no segundo ou terceiro trimestre da gravidez estão mais propensas à internação hospitalar.

Como prevenir a gripe (influenza)? Etiqueta Respiratória: Para redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, especialmente as de grande infectividade, como vírus Influenza, orienta-se que além da vacina, sejam adotadas medidas gerais de prevenção, tais como:

Frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento Utilizar lenço descartável para higiene nasal Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca Higienizar as mãos após tossir ou espirrar Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas. Manter os ambientes bem ventilados Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza. Evitar sair de casa em período de transmissão da doença Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados) Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola etc.) até 24 horas após cessar a febre

Indivíduos que apresentem sintomas de gripe devem:

Evitar sair de casa em período de transmissão da doença (até 7 dias após o início dos sintomas) Restringir ambiente de trabalho para evitar disseminação Evitar aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos

Vacina da Influenza (Gripe) A vacina produzida para 2019 teve mudança em duas das três cepas que compõem a vacina, e protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS: A/Michigan/45/2015 (H1N1) pdm09; A/Switzerland/8060/2017 (H3N2); B/Colorado/06/2017 (linhagem B/Victoria/2/87).

  1. A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença.
  2. Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe após a vacinação, o ideal é realizar a imunização antes do início do inverno, que começa em junho.

O período de maior circulação da gripe vai do final de maio até agosto. A vacina contra gripe não está na rotina do Calendário Nacional de Saúde. Trata-se de uma vacina de campanha, ou seja, ocorre somente em um período específico. Por isso, todos os anos, o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, promove a Campanha Nacional de Vacinação.

O que pode piorar a gripe?

1. Bebidas alcoólicas ou ricas em cafeína – A febre é um dos sintomas iniciais da gripe e pode levar a desidratação, por conta do suor excessivo e caso a pessoa gripada esteja com dificuldade em ingerir fluidos para repor os líquidos perdidos. Nesse contexto, algumas substâncias podem acelerar o avanço da desidratação no organismo, elevando o risco para o paciente.

Como saber se é gripe ou resfriado?

Diferença entre gripe e resfriado: quais são as causas? – A principal diferença entre gripe e resfriado está na causa. A gripe é caracteristicamente causada pelo vírus Influenza, popularmente conhecido como vírus da gripe, Já o resfriado é causado por outros vírus, alguns chamados de coronavírus, mas, nesse caso, diferentes do Sars-CoV-2, causador da covid-19,

Qual é a melhor fruta para gripe?

5 frutas para te ajudar no combate da gripe 🍊 A vitamina C é fundamental para a composição de cartilagens, músculos, ossos e vasos sanguíneos, combatendo também a inflamação das mucosas, ou seja, evitando um possível vírus da gripe. Separamos 5 frutas para te ajudar no combate da gripe:Laranja: a fruta mais conhecida pela vitamina C, além do suco pode ser consumida em chás;Acerola: você pode comer ou tomar suco para aproveitar a vitamina.Limão: junto com a laranja, o limão também é uma das principais frutas com vitamina C.

Por que o mel é bom para gripe?

Como o mel alivia os sintomas da gripe? – O mel produzido pelas abelhas é um alimento rico em potássio, cálcio, ferro, vitamina C, D, E e vitaminas do complexo B. Além disso, apresenta ação anti-inflamatória, antioxidante, antimicrobiana, antibactericida, antibiótica, antiviral e fortalecedora do sistema imunológico.

  1. E são essas propriedades as responsáveis por auxiliar no tratamento e alívio dos sintomas de gripes e resfriados.
  2. Tradicionalmente, há muitos anos é utilizado o mel para gripe e resfriado, porém, os estudos que realmente comprovam a eficácia foram publicados recentemente no The BMJ – British Medical Journal, “jornal” mais influente e conceituado de publicações sobre medicina no mundo.
You might be interested:  Berço Que Vira Caminha?

O estudo realizado na Universidade de Oxford, na Inglaterra, chegou à conclusão que o mel é efetivo quando falamos em alívio dos sintomas das infecções do trato respiratório superior. Os meios mais comuns de tratamentos são com antibióticos, e muitas vezes não fazem efeito contra o vírus para alívio dos sintomas causados por gripes e resfriados.

Quais são os piores dias da gripe?

No caso da gripe, os primeiros três dias são os mais difíceis, onde os sintomas chegam de forma repentina e atingem rapidamente o seu ápice de intensidade.

Que gripe é essa que tá pegando todo mundo 2023?

Quais as diferenças entre os vírus H1N1, H3N2 e tipo B? – Atualmente, são conhecidos três tipos de vírus influenza: A, B e C. Os dois primeiros são mais propícios a provocar epidemias sazonais em diversas localidades do mundo, enquanto o último costuma provocar alguns casos mais leves.

  • O tipo A da influenza é classificado em subtipos, como o A (H1N1) e o A (H3N2).
  • Já o tipo B é dividido em duas linhagens: Victoria e Yamagata.
  • Embora possuam diferenças genéticas, todos os tipos podem provocar sintomas parecidos, como febre alta, tosse, garganta inflamada, dores de cabeça, no corpo e nas articulações, calafrios e fadiga.

O vírus H3N2 é uma variante do vírus Influenza A, que é um dos principais responsáveis pela gripe comum e pelos resfriados, sendo facilmente transmitido entre pessoas por meio de gotículas liberadas no ar quando a pessoa gripada tosse ou espirra.

O que a gripe faz com o corpo?

Infecção e sintomas – O resultado de tudo isso é a infecção respiratória conhecida como gripe. Como o vírus da gripe funciona ao impedir o funcionamento das células e direcionar as áreas do sistema respiratório para sua própria reprodução, o organismo sofre com deficiências de ligações químicas e com o seu mecanismo de combate ao vírus, resultando nos conhecidos sintomas da gripe, São eles:

  • Febre alta, acima de 38 °C;
  • Sensação de fadiga e indisposição;
  • Perda de apetite;
  • Coriza;
  • Tosse;
  • Espirro;
  • Dores de cabeça e no corpo;
  • Congestão nasal e outros.

De modo geral, os sintomas ocorrem pela alteração na atividade celular necessária para o funcionamento adequado do organismo ou pela forma como o sistema imunológico atua para frear a reprodução e expulsar o vírus do nosso corpo.

É bom ficar no sol gripado?

Diferenças nos sintomas de gripe no verão – Na prática, os sintomas da gripe no verão e inverno são os mesmos :

  • Febre alta de pelo menos 38°C;
  • Tosse e garganta inflamada;
  • Coriza e narinas entupidas;
  • Dores de cabeça e no corpo;
  • Sensação de cansaço, indisposição e mal-estar.

O mesmo vale para os sintomas de resfriado, que são similares à gripe, porém em menor intensidade, além de raramente ocorrer febre. Mas então, existe diferença entre os sintomas da gripe no verão e inverno ? A resposta é sim, mas não sobre quais sintomas mais comuns e sim como sentimos cada um deles,

  • Por exemplo, a ocorrência de febre alta em uma época de clima quente requer maior cuidado para baixar a temperatura corporal, utilizando remédios antitérmicos para agir no corpo e toalhas úmidas sobre a testa e axilas para aliviar os sintomas e desconforto.
  • Além disso, é essencial que a pessoa gripada faça repouso,

Primeiro porque ela não deve se expor a ambientes climatizados e correntes de ar frio, que podem piorar o quadro. Segundo, ela precisa se manter bem hidratada, mais do que se tivesse saudável, o que fica muito difícil se estiver exposta ao sol e ao calor.

Porque durante a noite a gripe piora?

Por que você se sente pior à noite quando está gripado ou resfriado? Durante uma crise de resfriado e você provavelmente já se perguntou porque durante às noites a sensação de piora da doença é maior. As tosses e espirros são mais persistentes, a febre tende a aumentar, além do nariz entupido e garganta arranhada que parece piorar.

Durante a tarde, em compensação, o sentimento é de que não há nada de errado com você e seu corpo. A gravidade dos sintomas é associada ao ritmo circadiano, mecanismo pelo qual o organismo se regula entre o dia e a noite e a partir dele, os processos fisiológicos recebem comandos para acordar, sentir fome, estar ativo, ficar com sono e assim por diante.

Ele pode ser afetado pela quantidade de sono e luz que recebemos todos os dias. Também desempenha um papel crítico na regulação do coração e do sistema imunológico. Durante o sono, o corpo usa o tempo de inatividade para fazer um grande número de reparações, por isso a importância de sonos tranquilos, calmos e longos.

  • Isso também se aplica quando se está doente.
  • O corpo inunda o sangue com glóbulos brancos chamados leucócitos, que resultam em uma resposta imune coordenada contra uma doença.
  • Isso geralmente pode ser observado em doenças crônicas nas quais os sintomas podem piorar à noite e melhorar durante o dia, provavelmente devido ao sistema imunológico combater infecções (ou ser hiperativo, no caso de distúrbios autoimunes).

Por este motivo durante a noite ou na hora de acordar, os sintomas parecem estar piores e mais agressivos, pois são resultados de um sistema imunológico ativo tentando conter a infecção. As células imunes recrutam outras células imunes para a área local (por exemplo, a garganta), causando uma onda de inflamação e morte celular.

  • As células infectadas por vírus são mortas, causando dor nos tecidos afetados, e o muco inunda o nariz para entrar na luta.
  • Apesar de ser algo bom, o corpo está batalhando para vencer a guerra contra o vírus, o que para o corpo parece ser algo muito ruim.
  • Algumas outras razões para a piora da doença à noite tem relação com a gravidade.

Ao deitar, o muco se acumula nos seios da face, causando pressão e dores de cabeça. Os desequilíbrios hormonais também são apontados como uma das causas, visto que podem ser causados pela falta de sono à noite e também podem estar ligados à função imunológica.

You might be interested:  O Que É Serotonina?

Como usar o mel para gripe?

1. Limão com mel – Combinando o mel com limão, você ganha uma mistura que inclui flavonóides, vitaminas B e C. Com isso, consome um produto que ajuda a fortalecer seu sistema imunológico e ainda tem efeito antioxidante, que age no combate da inflamação. Por isso, é uma excelente escolha no tratamento de gripes e resfriados.

Para que serve o limão com mel?

Mel e suco de limão: combinação ideal para auxiliar na sua perda de peso Muitas pessoas tomam suco de limão com mel como um começo para o seu dia, uma forma de estimular a perda de peso. O mel tem em sua composição um total de 22 aminoácidos e uma série de vitaminas e minerais valiosos, que beneficiam o metabolismo do corpo.

Ao regular a função do metabolismo, o alimento é utilizado adequadamente, a gordura é transformada em energia utilizável, e a saúde global é melhorada. O suco de limão é também carregado de vitamina C que aumenta a função hepática e o metabolismo da gordura. Além disso, o suco de limão aumenta a função da glutationa, que é um antioxidante importante para a desintoxicação e emagrecimento rápido.

O Mel e a canela são outra combinação que segundo estudos também auxiliam na perda de peso. Um doce, de vez em quando, é o que a gente precisa pra não desistir da dieta. Então quando der aquela vontade de tomar refrigerante, ou comer chocolate, substitua por essa combinação que além de saudável, também é uma delícia.

O que é que causa a gripe?

Gripes e resfriados | Biblioteca Virtual em Saúde MS Todos os anos, com a aproximação do inverno, começamos a nos preocupar em evitar as doenças respiratórias que popularmente chamamos de gripe. Apesar de usarmos esse termo de forma genérica para nos referirmos a sintomas como nariz entupido, espirros e dor de cabeça, a gripe e os resfriados são causados por vírus diferentes e apresentam algumas características que permitem a sua diferenciação.

  1. Enquanto a maioria das pessoas é infectada algumas vezes durante o ano com o vírus do resfriado, a gripe ocorre com menos freqüência, manifestando-se, por exemplo, uma vez em alguns anos.
  2. Gripe: É causada pelo vírus influenza.
  3. Seus sintomas geralmente aparecem de forma repentina, com febre, vermelhidão no rosto, dores no corpo e cansaço.

Entre o segundo e o quarto dias os sintomas do corpo tendem a diminuir enquanto os sintomas respiratórios aumentam, aparecendo com freqüência uma tosse seca. Como no resfriado, na gripe a presença de secreções nasais e espirros é comum. Resfriado: É causado na maioria das vezes por rinovírus.

  1. Seus primeiros sinais costumam ser coceira no nariz ou irritação na garganta, os quais são seguidos após algumas horas por espirros e secreções nasais.
  2. A congestão nasal também é comum nos resfriados, porém, ao contrário da gripe, a maioria dos adultos e crianças não apresenta febre ou apenas febre baixa.

Tratamento: Ainda não existem medicamentos que tenham demonstrado bons resultados no combate aos vírus da gripe e do resfriado, por isso, o tratamento é direcionado ao alívio dos sintomas. Os principais medicamentos sintomáticos utilizados são os analgésicos e antitérmicos, que aliviam a dor e a febre.

  • Atenção: Mesmo medicamentos que podem ser comprados sem necessidade de receita médica podem provocar reações indesejadas.
  • Somente o profissional de saúde poderá indicar o medicamento mais apropriado para cada caso.
  • Prevenção: A vacina é a melhor maneira de se evitar a gripe e suas complicações.
  • Todos os anos é necessário receber uma nova dose, já que sua composição é alterada de acordo com o tipo de vírus mais provável de se disseminar.

A vacina previne aproximadamente 70-90% dos casos de gripe, mas não protege contra outras infecções respiratórias como o resfriado. O efeito preventivo da vacina é observado cerca de duas semanas após sua administração, por isso a aplicação da vacina deve ser feita antes do inverno, época em que ocorrem os maiores índices de infecção.

Como o vírus utilizado na vacina foi inativado em laboratório não é possível que a vacinação provoque gripe. As reações adversas que podem ocorrer costumam ser leves, como: dor no local da injeção, febre e mal-estar que duram um ou dois dias. Há evidências de que quem recebe a vacina todos os anos desenvolve maior resistência à doença, por isso todas as pessoas que tiveram acesso à vacina devem recebê-la anualmente.

Para o resfriado ainda não há vacina disponível. IMPORTANTE: Somente médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter educativo.

Como saber se é gripe ou resfriado?

Diferença entre gripe e resfriado: quais são as causas? – A principal diferença entre gripe e resfriado está na causa. A gripe é caracteristicamente causada pelo vírus Influenza, popularmente conhecido como vírus da gripe, Já o resfriado é causado por outros vírus, alguns chamados de coronavírus, mas, nesse caso, diferentes do Sars-CoV-2, causador da covid-19,

Pode tomar paracetamol para gripe?

O que é paracetamol? Para que serve? Tire essas e outras dúvidas com esse guia completo! Antes de entender a fundo o que é paracetamol, é importante saber que ele é um analgésico (alivia as dores) e um antitérmico (alivia a febre), que ficou muito popular por não precisar de receita médica para ser comprado.

  • Indicado para o uso contra sintomas leves de gripe, por exemplo, como um estado febril ou dores moderadas, o paracetamol não trata as doenças especificamente.
  • Por isso, deve ser usado com moderação.
  • Para explicar mais sobre o que é paracetamol e para que serve esse medicamento, preparamos esse guia completo.

No texto a seguir, tiramos dúvidas como:

O que é paracetamol? Como o paracetamol funciona? Para que serve paracetamol? Qual a dose recomendada? Quem não pode tomar paracetamol? Quais são os possíveis efeitos colaterais? Como consumir o paracetamol?

Depois de conferir esse artigo, você terá as respostas das suas principais dúvidas sobre o que é paracetamol. Boa leitura!