Onde Lanço Pgbl Na Declaração De Imposto De Renda 2019? - [Solução]

Onde Lanço Pgbl Na Declaração De Imposto De Renda 2019?

Onde Lanço Pgbl Na Declaração De Imposto De Renda 2019

Onde informar PGBL na declaração?

Declarar resgate de PGBL na tabela progressiva preencha os campos ‘Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica’ e o ‘Imposto Retido na Fonte’; insira os dados conforme o documento que você recebeu no Informe de Rendimentos ; Inclua o valor total do resgate do PGBL para declará-lo.
Ver resposta completa

Como declarar no Imposto de Renda resgate de previdência privada PGBL?

Como declarar previdência privada PGBL no IR? –

  1. Como citado anteriormente, o PGBL precisa ser declarado na ficha de “Pagamentos Efetuados” ;
  2. Informe o código 36 “Previdência Complementar” na sequência;
  3. Agora só é preciso informar seu nome e CNPJ da instituição responsável pelo seu plano de previdência.

Caso tenha feito apenas contribuições no ano de 2022, sem realizar nenhum resgate, não será necessário declarar mais nenhuma informação. O mesmo é válido para quem não tiver efetuado nenhuma contribuição no ano anterior.
Ver resposta completa

Onde lançar VGBL na declaração de Imposto de Renda?

Na hora de preencher as informações, o VGBL deve ser declarado na ficha de ‘Bens e Direitos’, no grupo ’99 – Outros Bens e Direitos’, selecionando o código ’06 – VGBL – Vida Gerador de Benefício Livre’.
Ver resposta completa

Qual é o quadro 7 do Imposto de Renda?

7 – Informações sobre rendimentos do trabalho – Na sequência, aparece a ficha “Rendimentos tributáveis recebidos de pessoas jurídicas”. Nela, você deve informar todos os seus rendimentos tributáveis recebidos de pessoas jurídicas, utilizando as informações que constam no informe de rendimento recebido da empresa onde trabalha ou onde trabalhou no ano anterior, se houver. Para cada rendimento recebido, é preciso clicar em “novo” e repetir o preenchimento das informações solicitadas.
Ver resposta completa

Como saber se o PGBL é progressivo ou regressivo?

Tabela progressiva ou regressiva? – Na tabela do PGBL progressiva funciona com a mesma lógica da tributação dos salários. Ou seja, ela cresce proporcionalmente ao valor do benefício. No caso do PGBL regressiva, a tributação crescerá de acordo com o capital que será resgatado pelo investidor.

Nesse modelo, as alíquotas diminuem quanto maior for o tempo do investimento. A maior alíquota, de 35%, é bem superior às alíquotas máximas que incidem sobre os salários (27,5%) e os fundos de investimentos comuns (22,5%). No entanto, em compensação, a alíquota mínima, de 10%, é inferior à mínima que incide sobre os fundos de investimentos comuns, 15%.

Quando se escolhe a tabela do PGBL regressiva, ocorre o oposto. Ou seja, a taxa é reduzida – nesse caso, inversamente proporcional ao tempo da aplicação. Esse estilo de tributação serve para incentivar, principalmente, investimentos de longo prazo. Em suma, a tabela regressiva pune quem resgata o montante do plano com menos de quatro anos de aplicação, porém beneficia quem mantém os recursos aplicados por mais de dez anos.

  1. No início do investimento, a cobrança do imposto parte do valor de 35%.
  2. Passados os dois primeiros anos da aplicação, a alíquota cai para 30% e continua caindo 5% a cada dois anos.
  3. Essa lógica permanece a mesma, até chegar aos 10%, que é a porcentagem que incide nos planos com mais de dez anos de aplicação.
You might be interested:  Artigo Retorno Sobre O Investimento?

Abaixo, seguem as tabelas de tributação de cada modalidade.
Ver resposta completa

Como declarar resgate?

📌 Veja qual é o prazo para declaração ou resgate do VGBL – O prazo para entrega da Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) para o ano-base de 2022 é até 31 de maio de 2023. Já para resgates de VGBL, não há prazo específico para isso. O resgate pode ser feito a qualquer momento, mas é importante lembrar que esses valores precisam ser declarados no Imposto de Renda na ficha ” Bens e Direitos ” para declaração e ” Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva ” para resgate.
Ver resposta completa

Como saber se a Previdência e PGBL ou VGBL?

Como declarar PGBL e VGBL no Imposto de Renda? – Na declaração do Imposto de Renda, o VGBL é considerado uma aplicação financeira. Por isso, é preciso informar os resgates e também o saldo do plano. Você deve declarar as contribuições VGBL na ficha “Bens e Direitos”.

  • Em relação aos aportes em PGBL, você deve informá-los na ficha “Pagamentos e Doações Efetuadas”.
  • A dedução somente poderá ser feita no modelo completo de declaração, limitado a 12% da sua renda anual.
  • O PGBL é uma complementação da aposentadoria e não é considerado uma aplicação financeira.
  • Por isso, a forma de declarar é diferente.

Para esses planos, o contribuinte deve informar as contribuições e os resgates realizados nos anos em que ocorreram. Isso porque a alíquota de IR incide sobre o valor total resgatado.
Ver resposta completa

O que é PGBL com tabela regressiva de IR?

O que é a tabela regressiva da previdência O que muda é que o percentual que será cobrado no momento do resgate do PGBL é calculado sobre os aportes mensais e os rendimentos, enquanto o percentual cobrado no resgate do VGBL incide apenas sobre os rendimentos e não sobre o valor total.
Ver resposta completa

Quem pode deduzir PGBL?

Caso o participante escolha receber seu capital através de renda mensal, o IR será cobrado sobre o valor total da renda. Nesta modalidade de plano, o investidor pode deduzir de sua base de cálculo do Imposto de Renda os valores contribuídos em planos PGBL até o limite de 12% de sua renda bruta anual tributável.
Ver resposta completa

Precisa declarar PGBL em Bens e Direitos?

Você fez aportes ou contribuições? – Se você fez aportes, precisa, obrigatoriamente, incluir a Previdência Privada PGBL na sua Declaração de Imposto de Renda. Como mencionado, quem faz a Declaração de IR no modelo completo pode abater a soma das contribuições feitas na Previdência Complementar PGBL até o limite de 12% da sua renda bruta tributável.

Procure a opção “Pagamentos efetuados”; Clique no botão “Novo”. Ele está ao final da página; Uma nova janela se abrirá. Na opção “Código”, escolha a opção 36 “Previdência Complementar” ; Se o plano de Previdência estiver no seu nome, escolha a opção “Titular”. Se for de um dependente, escolha a opção “Dependente”; Agora, você informará os dados da sua seguradora. Eles estão no informe de rendimentos ; Informe o número do CNPJ, o nome da empresa e, na descrição, inclua alguma informação que descreva adequadamente os pagamentos, como “Aportes no Fundo X da seguradora Y”; Na sequência, informe o valor total aportado. Deixe o campo “Parcela não dedutível” em branco.

Uma janela pop-up vai se abrir e você deverá clicar em “Ok”. Prontinho! Você já incluiu os pagamentos do seu PGBL na sua Declaração do Imposto de Renda. Agora, vamos aprender a declarar os resgates efetuados? Veja um exemplo de como as informações do seu PGBL podem estar descritas no informe de rendimentos: Importante: a dedução só pode ser feita por pessoas que utilizam o formulário completo de Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda e contribuam para o Regime Geral de Previdência Social ou para o Regime Próprio de Previdência Social de Servidores Titulares de Cargo Efetivo da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos Municípios, conforme especifica a legislação em vigor.

You might be interested:  Modelos De Declaração Que Paga Aluguel?

O mesmo se aplica às contribuições feitas para dependentes econômicos maiores de 16 anos, desde que contribuam também para o Regime Geral de Previdência social. Esclarecemos que não há necessidade de declarar o saldo dos Planos de Previdência Complementar. No entanto, se você já declarou nos anos anteriores, nossa recomendação é que continue declarando,Nesse caso, informe no campo “Bens e Direitos” o código 99 – “Outros Bens e Direitos”,

Informe o saldo do período estipulado, como na imagem abaixo.
Ver resposta completa

Como declarar resgate PGBL no Imposto de Renda 2023?

Dúvida do leitor: Como declarar resgates e rendimentos PGBL no imposto de renda? Resposta de Felipe Coelho* “O PGBL é indicado para quem entrega a declaração completa e pode aproveitar benefícios fiscais. Quem contrata um PGBL consegue deduzir as contribuições até o limite de 12% da renda bruta tributável ao ano da base de cálculo do IR.

  • Isso significa que a pessoa poderá pagar menos IR agora, colocar o dinheiro para render e só acertar as contas com o Leão lá na frente (saiba mais sobre a outra opção, o VGBL, aqui).
  • Quando se trata da adesão ao plano de previdência privada, o investidor deverá optar por um dos dois regimes de tributação: Progressivo ou Regressivo.

E é a partir disso que o contribuinte vai fazer a declaração. Progressivo Para os planos cujo regime de tributação escolhido foi o progressivo, quando do resgate do PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), haverá incidência de imposto de renda retido na fonte à alíquota de 15% sobre o montante resgatado.

  1. Newsletter de Seguros Cadastre-se na “Segura Essa” e receba semanalmente as principais notícias que você não pode deixar de saber sobre o universo dos seguros de um jeito rápido e fácil.
  2. Adicionalmente, tendo em vista tratar-se de rendimento tributável, estará sujeito ao ajuste na Declaração de Imposto de Renda, sendo o valor resgatado somado às demais rendas eventualmente auferidas pelo contribuinte e, portanto, sujeito à tributação complementar até o limite de 27,5% (conforme tabela progressiva).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Os valores resgatados nessa modalidade deverão ser informados na aba “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica”, conforme Informe de Rendimentos emitido pela instituição gestora do plano de previdência. Nesta ficha, estarão discriminados a razão social e o CNPJ da fonte pagadora, bem como os valores recebidos e o valor do imposto de renda retido na fonte à título de antecipação.

Período de aportes Alíquota de IR
Até 2 anos 35%
de 2 a 4 anos 30%
de 4 a 6 anos 25%
de 6 a 8 anos 20%
de 8 a 10 anos 15%
Mais de 10 anos 10%

Diferentemente do regime progressivo, a tributação ocorrerá exclusivamente na fonte, não ficando sujeita ao ajuste na Declaração de Imposto de Renda. O reporte do resgate nesse regime deverá ser feito na aba de “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”, sob o “código 12 – Outros”.
Ver resposta completa

Como lançar VGBL no IRPF 2023?

Como é a tributação do VGBL? – Já nos planos VGBL, o valor das contribuições não é dedutível na Declaração de Ajuste Anual. Segundo a Receita, nesse caso, quando há o recebimento, o imposto incide sobre a diferença entre o valor recebido e o valor aplicado.

O regime de tributação também fica à escolha do contribuinte. Nesse caso, na ficha ” Bens e Direitos “, selecionando o Grupo 99 – Outros Bens e Direitos, sob o código 06 – VGBL, é preciso informar a discriminação do plano contratado e os saldos acumulados referentes aos valores históricos dos prêmios em 31 de dezembro de 2021 e em 31 de dezembro de 2022, independentemente do valor atual (com correção).

: Imposto de Renda 2023: como declarar planos de previdência PGBL e VGBL
Ver resposta completa

Como declarar resgate PGBL no Imposto de Renda 2023?

Dúvida do leitor: Como declarar resgates e rendimentos PGBL no imposto de renda? Resposta de Felipe Coelho* “O PGBL é indicado para quem entrega a declaração completa e pode aproveitar benefícios fiscais. Quem contrata um PGBL consegue deduzir as contribuições até o limite de 12% da renda bruta tributável ao ano da base de cálculo do IR.

  • Isso significa que a pessoa poderá pagar menos IR agora, colocar o dinheiro para render e só acertar as contas com o Leão lá na frente (saiba mais sobre a outra opção, o VGBL, aqui).
  • Quando se trata da adesão ao plano de previdência privada, o investidor deverá optar por um dos dois regimes de tributação: Progressivo ou Regressivo.
You might be interested:  Artigo O Que É Industrialização?

E é a partir disso que o contribuinte vai fazer a declaração. Progressivo Para os planos cujo regime de tributação escolhido foi o progressivo, quando do resgate do PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), haverá incidência de imposto de renda retido na fonte à alíquota de 15% sobre o montante resgatado.

  1. Newsletter de Seguros Cadastre-se na “Segura Essa” e receba semanalmente as principais notícias que você não pode deixar de saber sobre o universo dos seguros de um jeito rápido e fácil.
  2. Adicionalmente, tendo em vista tratar-se de rendimento tributável, estará sujeito ao ajuste na Declaração de Imposto de Renda, sendo o valor resgatado somado às demais rendas eventualmente auferidas pelo contribuinte e, portanto, sujeito à tributação complementar até o limite de 27,5% (conforme tabela progressiva).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Os valores resgatados nessa modalidade deverão ser informados na aba “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica”, conforme Informe de Rendimentos emitido pela instituição gestora do plano de previdência. Nesta ficha, estarão discriminados a razão social e o CNPJ da fonte pagadora, bem como os valores recebidos e o valor do imposto de renda retido na fonte à título de antecipação.

Período de aportes Alíquota de IR
Até 2 anos 35%
de 2 a 4 anos 30%
de 4 a 6 anos 25%
de 6 a 8 anos 20%
de 8 a 10 anos 15%
Mais de 10 anos 10%

Diferentemente do regime progressivo, a tributação ocorrerá exclusivamente na fonte, não ficando sujeita ao ajuste na Declaração de Imposto de Renda. O reporte do resgate nesse regime deverá ser feito na aba de “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”, sob o “código 12 – Outros”.
Ver resposta completa

Onde devo declarar contribuições indedutíveis pecúlio da previdência privada?

O pecúlio não é um resgate de contribuições. O valor pago é indedutível, isto é, não dedutível na apuração do ajuste anual da declaração imposto renda pessoa física. Onde lançar: Ficha bens e direitos que com o passar do tempo vai acumulando.
Ver resposta completa

Como saber se a Previdência e PGBL ou VGBL?

Como declarar PGBL e VGBL no Imposto de Renda? – Na declaração do Imposto de Renda, o VGBL é considerado uma aplicação financeira. Por isso, é preciso informar os resgates e também o saldo do plano. Você deve declarar as contribuições VGBL na ficha “Bens e Direitos”.

  • Em relação aos aportes em PGBL, você deve informá-los na ficha “Pagamentos e Doações Efetuadas”.
  • A dedução somente poderá ser feita no modelo completo de declaração, limitado a 12% da sua renda anual.
  • O PGBL é uma complementação da aposentadoria e não é considerado uma aplicação financeira.
  • Por isso, a forma de declarar é diferente.

Para esses planos, o contribuinte deve informar as contribuições e os resgates realizados nos anos em que ocorreram. Isso porque a alíquota de IR incide sobre o valor total resgatado.
Ver resposta completa

Qual é a diferença entre PGBL e VGBL?

O primeiro (VGBL) é classificado como seguro de pessoa, enquanto o segundo (PGBL) é um plano de previdência complementar. A principal diferença entre os dois planos reside no tratamento tributário dispensado a um e a outro. Em ambos, o Imposto de Renda incide apenas no momento do resgate ou recebimento da renda.
Ver resposta completa