Empresas Que Tem Contrato Com A Petrobras? - CLT Livre

Empresas Que Tem Contrato Com A Petrobras?

Empresas Que Tem Contrato Com A Petrobras

O que é Petrobras holding?

Somos uma sociedade anônima de capital aberto que atua de forma integrada e especializada na indústria de óleo, gás natural e energia. – Somos reconhecidos mundialmente por nossa tecnologia de exploração e produção de petróleo e gás natural em águas ultraprofundas.

Investimentos US$ 8.8 bilhões Receita de Vendas R$ 452.668 milhões Lucro Líquido R$ 106.668 milhões Acionistas Mais de 800.000 Número de Empregados 45.532 Produção Diária 2,77 milhões de barris de óleo equivalente por dia Poços Produtores 5.042 (óleo e gás natural) Reservas Provadas 9.878 bilhões de barris de óleo equivalente (boe) Plataformas em Produção 57 Refinarias 12 Produção de derivados 1 milhão 852 mil barris por dia Frota de Navios 123 (próprios e afretados) Dutos 7.719 km de oleodutos e 9.190 km de gasodutos Biocombustíveis 3 unidades de produção Termelétricas 15 usinas operadas Energia Solar 1 usina fotovoltaica

Dados do Form 20-F 2021, Relatório de Sustentabilidade 2021, Resultados Operacionais e Financeiros 2021/ Última atualização: julho de 2022
Ver resposta completa

Quem vendeu a Petrobras no Brasil?

“O petróleo não é uma mercadoria qualquer. A disputa é fortemente política e social. Não será apenas a troca do presidente da empresa ou isenções tributárias de curto prazo que resolverão o impasse. É preciso uma reformulação completa da política para o setor”.

José Sergio Garielli de Azevedo, professor da UFBA e ex-presidente da Petrobrás “Infelizmente, hoje, o Sistema Petrobrás vem sendo desmontado pelo governo Bolsonaro. Este presidente está fazendo um verdadeiro esquartejamento desta grande empresa brasileira”, denuncia Deyvid Souza Bacelar da Silva, coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Nesta quarta matéria da série intitulada “Em defesa da Petrobrás”, o Sinpro entrevista Deyvid Barcelar e mostra o esfacelamento do Sistema Petrobrás pelo governo Jair Bolsonaro para entregá-la à iniciativa privada e a empresários e países estrangeiros.

Antes de elencar o rol de privatizações, Barcelar lembra que a Petrobrás foi a quinta maior empresa de energia do mundo na gestão do José Sergio Garielli de Azevedo, professor aposentado da Universidade Federal da Bahia (UFBA), pesquisador do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis Zé Eduardo Dutra (Ineep) e ex-presidente da Petrobrás entre 2005 e 2012.

BR Distribuidora, Liquigás, gasodutos, refinarias, campos de petróleo, pólos petroquímicos e fábricas de fertilizantes: tudo devastado, privatizado, mercantilizado e entregue ao mercado financeiro “A Petrobrás foi a quinta maior empresa de energia do mundo durante o governo Lula.

Hoje teve uma série de ativos que propiciava a ela ser uma empresa integrada privatizados. Esses ativos que iam desde o poço e não somente até o posto, mas até o poste, foram vendidos. Foram desintegrados pelo governo Bolsonaro. Estamos falando da Petrobrás Distribuidora, a BR Distribuidora. Por sinal, uma grande empresa de distribuição e de comercialização de combustíveis, que tinha mais de 30% do mercado brasileiro dissolvida na Bolsa de Valores pelas mãos do ministro da Economia, o rentista e dono de empresas offshore Paulo Guedes.

Hoje, a Petrobrás não tem nenhuma ação da BR Distribuidora”, afirma. Barcelar informa que quem ainda compra combustíveis na rede de postos da BR Distribuidora precisa saber que nenhum desses postos de combustíveis são da Petrobrás. Hoje eles pertencem a uma empresa privada denominada Vibra Energia S.A., que vende gasolina e diesel mais caros do que as outras distribuidoras estrangeiras que atuam no Brasil.

  1. O governo Bolsonaro vendeu também a Liquigás, responsável pela distribuição e comercialização de gás de cozinha.
  2. Assim como a BR Distribuidora, a Liquigás era uma empresa nacional integrante da Petrobrás e detinha quase 40% do mercado nacional, distribuindo e vendendo botijões de 13 quilos com gás de cozinha em todo o Brasil com preços acessíveis.

Vendeu os gasodutos construídos pela própria Petrobrás nos governos Lula e Dilma, os quais integraram todo o sistema de gás natural, o gás que abastece as indústrias, as residências da classe média nas regiões litorâneas de todo o Brasil. Esses gasodutos públicos interligam o País desde o Sul até o Norte.

  1. Uma obra gigante, construída pelo Estado brasileiro.
  2. Esses gasodutos foram vendidos por R$ 36 bilhões e hoje a Petrobrás já pagou mais do que o dobro desse valor só de aluguel deles para conseguir transferir o gás natural Brasil afora.
  3. Ou seja, a Petrobrás aluga, de uma empresa privada, a rede de gasodutos que ela mesma construiu.

O governo Bolsonaro vendeu campos de petróleo em mar e em terra. Também vendeu e fechou fábricas estatais brasileiras de fertilizantes e nitrogenados do Sistema Petrobrás. Vendeu fábricas petroquímicas construídas pelo governo Lula. Dentre as empresas privatizadas, destaca-se o Polo Petroquímico de Suape, vendido para a estatal mexicana Pemex.

Vendeu e continua a vender as refinarias. No projeto do governo Bolsonaro, a previsão é vender oito das 13 refinarias brasileiras estatais. Já avançou para cima de quatro dessas oito. Apenas uma elas, a Refinaria Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, teve seu processo de privatização concluído. Foi vendida para o fundo de investimentos Mubadala Capital, dos Emirados Árabes, que, hoje, vende, no Brasil, a gasolina, o diesel, o gás de cozinha, a nafta, o querosene de aviação e outros derivados do petróleo extraído do solo brasileiro mais caros do que todas as refinarias da Petrobrás.

Governo reduz a Petrobrás a uma mera “petrosudeste” “Vivemos um cenário de devastação, de destruição da nossa querida Petrobrás que sempre teve um caráter nacional, uma característica de empresa integrada e de energia atuando em todas as regiões do nosso País e que vem sendo reduzida a uma mera Petrosudeste, não mais uma Petrobrás – Petróleo Brasileiro S.A.

Petrosudeste porque, se depender de Bolsonaro, ela se restringirá ao eixo Rio–São Paulo e a mais nada porque a privatização sinalizada no planejamento estratégico da companhia neste governo e no Plano de Negócio e Gestão é de vender absolutamente tudo e ela se restringir apenas a operar no pré-sal brasileiro no eixo Rio–São Paulo e nas refinarias que estão nesses dois estados, que sempre foram muito beneficiados e privilegiados pelo desenvolvimento industrial do País nos governos anteriores ao do presidente Lula”, afirma Bacelar.

FUP chama população para impedir aprovação do PL 1583 e a venda da PPSA Apesar de o governo Bolsonaro ter esfacelado quase todo o Sistema Petrobrás e de tê-la reduzido de quinta empresa mundial de energia a quase nada na economia mundial, a empresa ainda preserva ativos importantes.

Um deles são as termelétricas a gás sob controle da Petrobrás: são ativos estatais na mira da sanha privatista do governo Bolsonaro. Outro ativo valiosíssimo é a Pré-Sal Petróleo S.A. (PPSA). Bolsonaro incluiu, no seu projeto de demolição da soberania energética do Brasil, a empresa que administra a riqueza mineral e energética brasileira denominada pré-sal.

Em maio, ele publicou o Decreto 11.085/2022 que autorizou a inclusão da PPSA na lista de estudos para uma possível privatização. O decreto foi publicado no dia 27 de maio, na edição extra do Diário Oficial da União (DOU). Mal deu tempo de analisá-lo e nem sequer de a população tomar conhecimento da proposta, apenas 12 dias depois de publicado o decreto no DOU, apressadamente, Bolsonaro enviou ao Congresso Nacional o Projeto de Lei nº 1.583/2022 (PL 1583/22), que privatiza os recursos excedentes do pré-sal destinados à União, o que irá prejudicar profunda e definitivamente a educação, a saúde e várias outras áreas públicas.

Tudo isso ele faz no fim do seu mandato no Palácio do Planalto e com 57% de rejeição nas pesquisas encomendadas pelo banco BTG Pacutal, o banco fundando pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Na proposta, que veio a público na quinta-feira (9), Guedes incluiu a desvinculação da receita da venda do óleo fino, que era destinada ao Fundo Social do Pré-Sal para investimentos nas áreas de educação, saúde e outras áreas sociais e da economia nacional.

Ou seja, o PL autoriza a venda do óleo extraído pelos contratos de partilha comercializados pela PPSA. “Não podemos permitir que esses ativos sejam privatizados. Esses ativos não estão somente nas mãos da Petrobrás, mas também nas mãos de outra empresa estatal criada no governo Lula, a PPSA, que está sendo vendida agora pelo governo”, afirma Barcelar.

  1. E não é só isso, a própria estatal também é alvo do apetite privatista do governo federal.
  2. Esse PL vende o excedente de óleo do pré-sal acumulado ao longo não somente dos leilões, mas também das operações que já ocorrem nessas áreas do pré-sal.
  3. Temos uma série de ativos que ainda estão sob o controle do Estado e que precisam ser defendidos em nome da soberania do Brasil”, conclama o coordenador-geral da FUP.

Barcelar diz que, além desses campos de pré-sal de propriedade da Petrobrás, há também as refinarias que o povo brasileiro, por meio dos movimentos sindical, social e popular, conseguiu impedir a privatização. Das refinarias que constavam da lista de privatização do banqueiro e proprietário de empresa offshore, Paulo Guedes, apenas uma, a RLAM foi privatizada.

Outras quatro não foram vendidas ainda, mas tiveram o contrato de venda assinado e, as demais, não tiveram o contrato de venda assinado. Fábricas de fertilizantes fechadas pelo governo Bolsonaro/Paulo Guedes Sem nenhuma justificativa, o governo Bolsonaro impede a Petrobrás de fabricar fertilizantes nitrogenados com a riqueza mineral petrolífera pertencente ao País.

Das duas fábricas de fertilizantes estatais brasileiras, uma está hibernada e, outra, está com sua obra paralisada sem nenhum tipo de intervenção. Essa obra está avançada em 83% e já poderia ter sido concluída para diminuir a dependência do Brasil de importação de fertilizantes nitrogenados.

  • Uma dessas fábricas é a Unidade de Fertilizantes Nitrogenados da Petrobrás (UFN3), em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul.
  • A outra, é a Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados no Paraná (Fafen-PR), fechada em 2020.
  • População impediu a privatização da Petrobrás Biocombustíveis Mas o Brasil também ainda é dono da Petrobrás Biocombustíveis que, apesar de o governo Bolsonaro/Guedes ter colocado à venda, o povo brasileiro organizado em sindicatos e movimentos populares conseguiu barrar a privatização com uma grande greve que parou a produção e duas plantas no Brasil, na Bahia e em Minas Gerais, e por meio de ações judiciais.

FUP convoca o povo a defender a Transpetros e o Gasoduto Brasil–Bolívia A Petrobrás ainda atua em outros setores, como na Petrobrás Transporte S.A., a Transpetros. Também é dona do Gasoduto Brasil–Bolívia, que é controlado pela TBG, da qual a Petrobrás tem 100% das ações.

You might be interested:  Exibição De Documentos Cpc Artigo?

Há ainda outras empresas sob o controle da estatal que ainda não foram privatizadas e que, para evitar a privatização delas e assegurar a reversão do que já foi destruído pelo governo Bolsonaro é necessário não só derrotar Bolsonaro nas urnas e eleger Lula e Alckmin para o Poder Executivo, cujo programa de governo prevê a recompra dos ativos vendidos e da utilização da Petrobrás como grande empresa estatal.

“Além de eleger Lula para a Presidência da República, é necessário e urgente renovar o Congresso Nacional, elegendo deputados federais e senadores nacionalistas, bem como governadores e deputados estaduais antiprivatistas, que estejam fora do circuito dos partidos do centrão, dos esquemas fundamentalistas neoliberais, ligados ao agronegócio e às milícias privatistas entre outros.

Somente assim poderemos assegurar a reconstrução do nosso Brasil”, afirma o coordenador-geral da FUP. Ato público contra o fim do Fundo do Pré-Sal para a Educação O Sinpro-DF e a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) convidam a categoria e toda a comunidade escolar para um ato público nacional em defesa do pré-sal para a educação a ser realizado no dia 12 de julho, às 14h, no Salão Verde da Câmara dos Deputados.

O ato será uma demonstração forte, explícita, grande e pública de que a comunidade escolar é contra o Projeto de Lei nº 1.583/2022 (PL 1583/22), de autoria do governo Jair Bolsonaro (PL), que acaba com as vinculações ao Fundo Social do Pré-Sal para as áreas de educação, saúde e outras, retirando, nesta única operação, quase R$ 200 bilhões das políticas sociais.
Ver resposta completa

Qual a maior empresa estatal do Brasil?

Eletrobras (ELET3, ELET5, ELET6) – A Eletrobras é a maior empresa de transmissão de energia da América Latina. Por isso, está entre as mais conhecidas ações de estatais da bolsa brasileira. Com 13 mil funcionários distribuídos em 105 usinas, a companhia responde por 44% do sistema de transmissão brasileiro.
Ver resposta completa

Que é o maior acionista da Petrobras?

Enganoso: É enganoso o post no Facebook segundo o qual a “Petrobras não é mais do Brasil”. O conteúdo, que tem como base uma notícia de 2008 sobre a compra de ações por parte do investidor húngaro-americano George Soros, está fora de contexto e com números desatualizados, sem explicar que a companhia de capital aberto é controlada pelo governo brasileiro, que detém mais de 50% das ações ordinárias.

A publicação também tenta enganar o leitor ao associar a compra de ações aos aumentos sucessivos nos preços de combustíveis no país. Conteúdo investigado : Post no Facebook afirma que “Petrobras não é mais do Brasil” e usa como argumento uma notícia afirmando que o investidor George Soros comprou ações da estatal.

O conteúdo tenta associar tal informação ao aumento de preços pagos pelo brasileiro nos postos de combustíveis. Onde foi publicado : Facebook. Conclusão do Comprova : É enganoso o post no Facebook que destaca título de reportagem informando que o bilionário George Soros comprou mais de R$ 1 bilhão em ações da Petrobras e que a companhia “não é mais do Brasil”.

  1. O conteúdo está fora de contexto e tenta fazer o leitor acreditar que a compra de ações é responsável pela política de preços da companhia.
  2. A publicação também não explica que Soros vendeu, após negociações ao longo de oito anos, todas suas ações da Petrobras em 2016.
  3. De qualquer forma, mesmo que o investidor continuasse com os papéis, isso não faria dele controlador da empresa brasileira.

O controle da petrolífera pertence ao governo federal, que detém mais de 50% das ações ordinárias da companhia. A Petrobras é uma empresa de capital aberto e seu estatuto social a define como uma sociedade de economia mista, sob controle da União com prazo de duração indeterminado.

Enganoso, para o Comprova, é o conteúdo retirado do contexto original e usado em outro de modo que seu significado sofra alterações; que usa dados imprecisos ou que induz a uma interpretação diferente da intenção de seu autor; conteúdo que confunde, com ou sem a intenção deliberada de causar dano. Alcance da publicação : O post foi compartilhado 1,4 mil vezes no Facebook e teve mais de 1,1 comentários e curtidas até 29 de junho.

O que diz o autor da publicação : A autora da publicação não respondeu ao questionamento do Comprova até o fechamento desta checagem. Como verificamos : Por meio de análises em sites especializados no mercado de ações no Brasil e no exterior, e também no Google, foi possível acessar informações sobre a situação atual da Petrobras, bem como a posição de George Soros no mercado.
Ver resposta completa

Quem tem a maior parte da Petrobras?

União. O governo federal detém 36,6% do capital total da companhia e é o maior acionista da Petrobras.
Ver resposta completa

Qual o valor da dívida da Petrobras hoje?

Petrobras tem lucro recorde de R$ 188,3 bilhões em 2022 com alta do petróleo RIO DE JANEIRO (Reuters) -A registrou lucro líquido recorde de 188,3 bilhões de reais em 2022, alta de 77% ante o ano anterior, principalmente devido à alta dos preços do petróleo Brent, melhor resultado financeiro e ganhos com acordos de coparticipação em campos da cessão onerosa.

O valor veio acima do resultado esperado por uma pesquisa da Refinitiv, de 178,45 bilhões de reais, e bateu o recorde anterior, que havia sido de 106,7 bilhões de reais em 2021. No ano passado, o petróleo Brent teve alta de 43%, com uma média acima de 100 dólares o barril. Também contribuíram com o resultado maiores margens de derivados e melhor resultado financeiro, disse a empresa.

Por outro lado, a petroleira sofreu impacto com maior recolhimento de impostos e ausência de ganhos com reversão de impairment.

  • “Ainda que positivamente impactados pelo ambiente externo favorável, são resultado de diversas ações gerenciais relevantes tomadas ao longo dos últimos anos, uma vez que o preço do petróleo já esteve em patamares similares aos de 2022, sem que os mesmos resultados fossem observados”, disse o diretor financeiro, Rodrigo Araujo, no relatório.
  • O lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado do ano, por sua vez, também cresceu com alta de 45% na comparação com 2021, atingindo o maior nível já registrado de 340,5 bilhões de reais, influenciado principalmente pela valorização do Brent médio do ano e por maiores preços de derivados.
  • A relação dívida líquida/Ebitda ajustado (sem arrendamentos) foi de 0,27 vez ao fim de 2022, em comparação com 0,56 vez em 2021.
  • A dívida financeira da Petrobras encerrou o ano em 30 bilhões de dólares, uma redução de 16% em relação a 2021.
  • Já a dívida líquida somou 41,5 bilhões de dólares.

“Esse patamar de endividamento é considerado saudável para empresas do porte e segmento de atuação da Petrobras. Uma evidência é que o compromisso da dívida com pagamento de juros equivale hoje a somente 14 dias da geração de caixa operacional de 2022”, disse a empresa.

  1. A Petrobras pontuou ainda que em 2022 atingiu o seu recorde de pagamento anual de tributos e participações governamentais, recolhendo o total de 279 bilhões de reais no Brasil.
  2. Os recursos gerados pelas atividades operacionais alcançaram o recorde de 255,4 bilhões de reais em 2022, pontuou a empresa, e o fluxo de caixa livre positivo totalizou 205,8 bilhões de reais, maior marca já atingida, representando, respectivamente, altas de 26% e 22% em relação ao ano anterior.
  3. A empresa reportou ainda que os investimentos realizados em 2022 somaram 9,8 bilhões de dólares, alta de 12% ante 2021, em decorrência do pagamento do bônus de assinatura relativo aos campos de Sépia e Atapu e de maiores investimentos em modernização e adequação de refinarias, além de gastos com manutenção de ativos logísticos.
  4. Nesse cenário, a empresa informou que foi aprovado o pagamento de dividendos de 35,8 bilhões de reais, mas que o conselho sugeriu que os acionistas da companhia avaliem a criação de uma Reserva Estatutária, na forma da lei, para reter até 6,5 bilhões de reais do resultado de 2022, uma vez que o montante teria ultrapassado a aplicação da fórmula.
  5. RESULTADO TRIMESTRAL

Já no quarto trimestre, a Petrobras registrou lucro líquido de 43,34 bilhões de reais, alta de 37,6% ante o mesmo período do ano anterior. O lucro veio acima do resultado esperado por uma pesquisa da Refinitiv, de 37,61 bilhões de reais.

  • Na comparação com o terceiro trimestre, houve uma queda de 6% no resultado líquido, explicada principalmente pela desvalorização do Brent, menores margens de derivados e maiores despesas com “impairment” (baixa contábil), segundo a empresa.
  • O resultado, porém, foi parcialmente compensado pelos ganhos com acordos de coparticipação nos campos de Sépia, Atapu e Búzios e pela valorização do real frente ao dólar, gerando um resultado financeiro favorável para a Petrobras.
  • O resultado financeiro do quarto trimestre foi positivo em 1,5 bilhão de reais, ante um resultado negativo de 8 bilhões de reais no trimestre anterior, refletindo a valorização cambial do real frente ao dólar e ganhos em variações monetárias de dividendos antecipados, disse a petroleira.
  • O fluxo de caixa operacional no último trimestre de 2022 foi de 67,6 bilhões de reais e fluxo de caixa livre foi de 48,9 bilhões de reais.
  • O lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado totalizou 73,09 bilhões de reais entre outubro e dezembro, alta de 16% ante o mesmo período de 2021.
  • A receita de vendas da empresa no quarto trimestre totalizou 158,58 bilhões de reais, alta de 18,2% contra igual período de 2021.
  • (Por Marta Nogueira e Peter Frontini; edição de Roberto Samora)

: Petrobras tem lucro recorde de R$ 188,3 bilhões em 2022 com alta do petróleo
Ver resposta completa

O que o Bolsonaro fez com a Petrobras?

As constantes altas dos combustíveis no Brasil, que fizeram com que a gasolina chegasse ao maior preço já registrado em meio ao lucro recorde da Petrobras, fizeram com que o presidente Jair Bolsonaro (PL) passasse a pressionar a empresa para evitar aumentos em meio à escalada da inflação.

A ofensiva levou à renúncia do então presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, que deixou o cargo nesta segunda-feira (20). Ele é defensor da política de paridade da estatal, que vincula os preços dos combustíveis às cotações do dólar e do petróleo no mercado internacional. Fernando Assumpção Borges, atual diretor-executivo de Exploração e Produção da companhia, foi nomeado presidente interino.

A saída de Coelho ocorre após uma escalada de críticas feitas pelo presidente Bolsonaro e pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PL). Na última sexta-feira (17), a Petrobras divulgou novos aumentos no preço da gasolina e do diesel para as distribuidoras, e Bolsonaro defendeu a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a Petrobras, seus diretores e conselheiros.
Ver resposta completa

Em que ano o Lula vendeu a Petrobras?

Não é verdade que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tenha doado refinarias brasileiras para a Bolívia – na verdade, elas foram vendidas, por US$ 112 milhões, em 2007, Em um vídeo que viralizou no Facebook, Lula relembra uma conversa com o ex-presidente boliviano Evo Morales sobre a nacionalização de instalações da Petrobras no país vizinho.

  • O petista afirma ter dito a Morales: ” o gás é de vocês, o petróleo é de vocês, portanto vocês fazem o que vocês quiserem “.
  • A postagem no Facebook trata a fala de Lula como uma “confissão” de doação das refinarias.
  • Mas a Petrobras recebeu duas parcelas de US$ 56 milhões para transferir o controle das instalações ao governo boliviano.
You might be interested:  Onde Fazer Declaração De Baixa Renda?

As refinarias haviam sido adquiridas pelo Brasil em 1999, por US$ 102 milhões. Durante o período em que permaneceram sob o controle da estatal brasileira, registraram lucro de US$ 139 milhões, Foto: Estadão Lula relata uma conversa que teve com Morales antes da posse do boliviano.

  • Logo em seu primeiro ano de governo, em 2006, Evo publicou um decreto determinando que toda produção de petróleo existente no país fosse entregue à Bolívia,
  • Ele reativou a empresa Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos (YPFB), que ficou responsável por administrar o setor.
  • Depois disso, o governo boliviano passou a ocupar as empresas estrangeiras.

O Brasil tinha duas refinarias no país, uma em Cochabamba e outra em Santa Cruz. A partir do decreto, iniciou-se uma série de negociações que terminou na venda das petrolíferas, no valor de R$ 112 milhões. O acordo foi concluído em 2007. Antes disso, Evo chegou a sugerir que o Brasil abrisse mão das instalações sem acordo de pagamento, o que não ocorreu.

  1. No vídeo compartilhado no Facebook e que alcançou mais de 1 milhão de visualizações, Lula afirma ter entendido a necessidade do governo boliviano de nacionalizar a produção de petróleo do país.
  2. E eu disse ‘olha, o gás é de vocês, o petróleo é de vocês, portanto vocês fazem o que vocês quiserem’, sabe? E foi assim que nós nos comportamos.

Respeitando o direito soberano que a Bolívia tinha sobre o seu solo, o seu subsolo, portanto, sobre o seu gás”, disse. O relato foi feito no seminário “Bolívia: 10 anos de transformações políticas, étnicas e sociais”, organizado pelo Instituto Lula, em 2015.

Na gravação, Lula está ao lado de Álvaro García Linera, que foi vice-presidente da Bolívia; Marco Aurélio Garcia, assessor especial da Presidência da República na época; e Luiz Dulci e Clara Ant, diretores do Instituto Lula. Continua após a publicidade Perguntada a respeito do vídeo que circula nas redes, a assessoria de Lula informou que o Brasil não doou as refinarias e que “houve uma negociação com o governo boliviano de novos termos do tratado”.

Em outubro de 2020, o Estadão Verifica publicou outra checagem sobre o tema, Naquele momento, uma postagem dizia que o gás de cozinha estava caro por conta da “doação” de refinarias na Bolívia – o que não era verdade. Este conteúdo também foi checado por Aos Fatos e Agência Lupa,

  1. Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook.
  2. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social.
  3. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação.

Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.

Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook é obter certificação da International Fact Checking Network (IFCN), o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um código de princípios e assumam compromissos em cinco áreas: apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta.

O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.
Ver resposta completa

Quem foi o presidente que privatizou a Petrobras?

Mas a privatização só foi concretizada no fim do governo de Carlos Menem, em 1999.
Ver resposta completa

Qual foi o lucro do Brasil no governo Bolsonaro?

Maior parte do resultado veio de 5 empresas: Petrobras, BNDES, Banco do Brasil, Caixa e Eletrobras –que foi privatizada em 2022 Petrobras apresentou o melhor resultado da história no último ano Douglas Rodrigues 13.nov.2022 (domingo) – 11h00 As estatais controladas pelo governo federal bateram lucro recorde de R$ 188 bilhões em 2021. O volume equivale ao triplo do registrado no ano anterior (R$ 61 bilhões). Do total, 98% dos R$ 188 bilhões vieram de 5 companhias: Petrobras, BNDES, Caixa, Banco do Brasil e Eletrobras –que foi privatizada em 2022. A Petrobras responde pela maior parte do resultado. Com o petróleo em alta no mercado internacional, a empresa lucrou R$ 107 bilhões em 2021. As outras empresas –fora as 5 maiores– também tiveram um resultado consolidado positivo. O bom resultado se deveu a uma melhor gestão das empresas públicas, principalmente depois da nova Lei de Responsabilidade das Estatais, que criou parâmetros para a governança das companhias em 2016. Quando se observa o lucro das empresas por período de governo, é possível observar também que os governos Lula (PT) tiveram aumento da lucratividade das estatais no resultado consolidado. O pior momento foi no final da gestão de Dilma Rousseff (PT). O período foi marcado pela queda da receita da Petrobras, com o preço do barril do petróleo em baixa, e o auge das investigações de casos de corrupção pela operação Lava Jato.
Ver resposta completa

Qual é a maior empresa estatal do mundo?

A State Grid Corporation of China (SGCC), é uma empresa estatal chinesa de energia, sendo a maior fornecedora de eletricidade da China e a maior empresa de serviços públicos do mundo.
Ver resposta completa

Qual a empresa estatal mais antiga do Brasil?

Aqui, reunimos alguns negócios nacionais que souberam se reinventar e continuar relevantes na vida nacional – e que mostram o mesmo fôlego das empresas mais antiga do país, os Correios (1663) a estatal Casa da Moeda (1694).
Ver resposta completa

Quem vendeu a maior parte das ações da Petrobras?

Petrobras vende R$ 244 bi em 7 anos; críticos veem privatização disfarçada A já se desfez de R$ 243,7 bilhões em bens da companhia por meio de 68 transações que foram assinadas em sete anos, desde 2015. Nessas vendas, estão negócios como a distribuidora de BR, polos de gás, gasodutos e campos de exploração de petróleo.

Segundo a petroleira, esse plano busca gerar recursos para pagamento de dívidas e assim reforçar investimentos numa área que passou a ser considerada pela administração a mais importante do grupo: a de exploração de petróleo no pré-sal. Opositores ao programa de venda de bens dizem que essa estratégia representa uma forma disfarçada de privatizar a Petrobras.

Eles afirmam que a transferência dessas operações -muitas vezes para estrangeiros- cria monopólios que afetam a concorrência e reduzem a capacidade do Brasil para planejar e gerenciar as políticas de energia, de combustíveis e de petroquímica. A maior parte das vendas aconteceram no governo Bolsonaro, mas elas vêm sendo feitas desde o governo Dilma Rousseff (PT).

  • Governo Dilma Rousseff (PT): R$ 26,9 bilhões (11% do total vendido até agora)
  • Governo Michel Temer (PMDB): R$ 78,5 bilhões (32,2%)
  • Governo Jair Bolsonaro (PL): R$ 138,2 bilhões (56,7%)

Ver resposta completa

Quem foi que comprou a Petrobras?

Petrobras
Sede da empresa no Centro do Rio
Razão social Petróleo Brasileiro S.A.
Tipo Empresa de capital aberto
Slogan O desafio é a nossa energia,
Cotação B3 : PETR3, PETR4 NYSE : PBR, PBR.A Latibex : XPBR, XPBRA
Atividade Petróleo Gás Energia Biocombustível
Gênero Sociedade de economia mista
Fundação 3 de outubro de 1953 (69 anos)
Fundador(es) Governo Federal do Brasil, sob a presidência de Getúlio Vargas, que foi o articulador principal
Sede Rio de Janeiro, Brasil
Área(s) servida(s) Mundo
Presidente Jean Paul Prates ( interino )
Empregados 45 149 (2022)
Produtos Combustíveis Derivados de Petróleo GLP
Subsidiárias Lista
Acionistas Governo Federal do Brasil (50,26%) Investidores brasileiros (10,52%) Investidores estrangeiros (38,98%)
Valor de mercado US$ 70,5 bilhões ( fev / 2023 )
Ativos R$ 976,7 bilhões ( 2022 )
Lucro R$ 189,0 bilhões (2022)
LAJIR R$ 292,9 bilhões (2022)
Faturamento R$ 641,2 bilhões (2022)
Website oficial www.petrobras.com.br

Petróleo Brasileiro S.A. ( Petrobras ; pronunciado Petrobrás ) é uma empresa de capital aberto ( sociedade anônima ), cujo acionista majoritário é o Governo do Brasil (União), sendo, portanto, uma empresa estatal de economia mista, Com sede no Rio de Janeiro, opera atualmente em 14 países, no segmento de energia, prioritariamente nas áreas de exploração, produção, refino, comercialização e transporte de petróleo, gás natural e seus derivados.

O seu lema atual é “Uma empresa integrada de energia que atua com responsabilidade social e ambiental”. Em 2020 Forbes Global 2000, a Petrobras foi classificada como a septuagésima maior empresa pública do mundo. A empresa foi instituída em 3 de outubro de 1953 e deixou de monopolizar a indústria petroleira no Brasil em 1997, mas continua a ser uma importante produtora do produto, com uma produção diária de mais de 2 milhões de barris (320 mil metros cúbicos).

A multinacional é proprietária de refinarias, petroleiros e é uma grande distribuidora de derivados de petróleo. A Petrobras é líder mundial no desenvolvimento de tecnologia avançada para a exploração petrolífera em águas profundas e ultraprofundas. A Petrobras estava em 2011 no quinto lugar na classificação das maiores petrolíferas de capital aberto do mundo.

  • Em valor de mercado, foi a segunda maior empresa do continente americano e a quarta maior do mundo, no ano de 2010.
  • Em setembro de 2010, passou a ser a segunda maior empresa de energia do mundo, sempre em termos de valor de mercado, segundo dados da Bloomberg e da Agência Brasil,
  • Em setembro de 2010, a empresa ficou conhecida internacionalmente por efetuar a maior capitalização em capital aberto da história: 72,8 bilhões de dólares (a época 127,4 bilhões de reais), praticamente o dobro do recorde até então, que era da Nippon Telegraph and Telephone (NTT), com 36,8 bilhões de dólares capitalizados em novembro de 1987.

Em 2014, no entanto, a Petrobras teve um prejuízo de 21,587 bilhões de reais, o maior desde 1986 e o primeiro da empresa desde 1991. A perda de dinheiro causada pela corrupção entre 2004 e 2012 foi estimada em 6,194 bilhões de reais, Em 2015, a Petrobras registrou um prejuízo de 34,8 bilhões de reais, em decorrência da queda do preço do barril de petróleo no mercado internacional, da crise econômica no país, e da crise referente à Operação Lava Jato, que fez com que a empresa suspendesse seus investimentos, o que atingiu em cheio a rede de fornecedores de serviços e equipamentos.
Ver resposta completa

Quanto por cento da Petrobras e do Brasil?

Composição do tabuleiro – De acordo com o estatuto social da Petrobras, os acionistas são responsáveis por definir quem fará parte do conselho de administração da empresa. A função desse conselho, segundo o documento que rege a companhia, é dar orientações e sugerir os caminhos para os negócios da empresa.

  • O órgão também é responsável por definir e aprovar o planejamento estratégico, eleger o presidente e a diretoria executiva, fiscalizar a gestão e as contas e aprovar qualquer operação que tenha um impacto de longo prazo.
  • Como em toda a empresa, os conselhos têm a função de ratificar e monitorar as decisões”, resume Sérgio Lazzarini, professor do Insper, em São Paulo.
You might be interested:  Como Calcular Pena Em Direito Penal?

O conselho de administração é composto por no mínimo sete e no máximo 11 integrantes. Eles são eleitos para mandatos de até dois anos e podem se reeleger por três vezes. O Estado brasileiro, que possui 50,3% das ações ordinárias da Petrobras (um tipo de ação que dá direito a voto nas assembleias), indica até sete conselheiros para o órgão.

  1. Os acionistas minoritários que possuem ações ordinárias também indicam um membro.
  2. Já os acionistas minoritários de ações preferenciais (que não dão direito a voto em assembleias, mas recebem os dividendos) podem escolher um representante para o conselho.
  3. Por fim, o último participante é escolhido pelos próprios funcionários da Petrobras, por meio de uma eleição direta.

Esse sistema permite que o governo, como controlador da empresa, tenha sempre maioria e possa tomar as decisões mais importantes sobre os rumos do negócio – como a política de preço dos combustíveis. O conselho de administração, que se reúne ao menos uma vez por mês, é quem escolhe o presidente da empresa.

O órgão também nomeia os diretores executivos, que são responsáveis por gerir as sete áreas-chave do negócio: desenvolvimento da produção, exploração e produção, refino e gás natural, comercialização e logística, financeiro e relacionamento com investidores, governança e conformidade, relacionamento institucional e sustentabilidade e, por fim, transformação digital e inovação.

“Esses indivíduos, que fazem parte da gestão, têm o papel de propor e implementar iniciativas para o andamento do negócio”, complementa Lazzarini.
Ver resposta completa

Quanto rende 100 mil em ações da Petrobras?

E quem investiu R$ 1000 em Petrobras (PETR4) no fim de 2021? – O investidor que comprou ações da Petrobras no fim de 2021 e teve sangue frio para manter os papéis ao longo do ano ganhou ainda mais. O retorno apenas com dividendos para quem virou e permaneceu acionista da estatal durante todo o ano foi de impressionantes 67,7%, de acordo com cálculos da Empiricus Research.

Na prática, isso significa que a Petrobras vai depositar um total R$ 677,70 na conta de quem investiu R$ 1.000 em ações da Petrobras no último pregão da B3 de 2021, Nem preciso dizer que, quanto mais ações, maior o valor do dinheiro que entra na conta. Uma parte desses dividendos já caíram na conta ao longo de 2022 e a outra vem neste ano.

A estatal programou o pagamento referente ao resultado do quarto trimestre para os dias 19 de maio e 16 de junho. Lembrando que o investidor também precisará ter ações da Petrobras no dia 27 de abril para receber essas duas últimas parcelas.
Ver resposta completa

Quanto ganha um acionista da Petrobras?

Dividend yield – Ilan Arbetman, analista da Ativa Investimentos, lembra que neste ano a Petrobras já pagou mais proventos que em 2021, acrescentando que a remuneração é praticamente a mesma para as duas classes de ações (preferencial e ordinária). Em 2022, os acionistas já têm garantido R$ 6,59 por ação.

  1. Esse valor é a soma das duas parcelas com pagamento em 20 de junho e 20 de julho e outros R$ 2,95 de dividendos referentes ao exercício de 2021, mas pagos em 2022.
  2. É o valor pago no ano que é considerado na hora de calcular o dividend yield de uma empresa.
  3. Esse indicador mede o rendimento de uma ação apenas com o pagamento de dividendos, ou seja, é uma relação entre o valor pago em proventos dividido pela cotação da ação – uma forma de medir o retorno de uma ação com dividendos.

Os R$ 6,59 já garantidos esse ano representam um dividend yield de 23%, considerando a cotação das ações da Petrobras do dia 18 de julho. Em 2021, o valor pago por ação foi de R$ 5,65, o que resultou em um dividend yield de quase 20%. : Petrobras (PETR4): quantas ações você precisa ter para encher um tanque apenas com dividendos?
Ver resposta completa

Que é o maior acionista da Petrobras?

Enganoso: É enganoso o post no Facebook segundo o qual a “Petrobras não é mais do Brasil”. O conteúdo, que tem como base uma notícia de 2008 sobre a compra de ações por parte do investidor húngaro-americano George Soros, está fora de contexto e com números desatualizados, sem explicar que a companhia de capital aberto é controlada pelo governo brasileiro, que detém mais de 50% das ações ordinárias.

  1. A publicação também tenta enganar o leitor ao associar a compra de ações aos aumentos sucessivos nos preços de combustíveis no país.
  2. Conteúdo investigado : Post no Facebook afirma que “Petrobras não é mais do Brasil” e usa como argumento uma notícia afirmando que o investidor George Soros comprou ações da estatal.

O conteúdo tenta associar tal informação ao aumento de preços pagos pelo brasileiro nos postos de combustíveis. Onde foi publicado : Facebook. Conclusão do Comprova : É enganoso o post no Facebook que destaca título de reportagem informando que o bilionário George Soros comprou mais de R$ 1 bilhão em ações da Petrobras e que a companhia “não é mais do Brasil”.

O conteúdo está fora de contexto e tenta fazer o leitor acreditar que a compra de ações é responsável pela política de preços da companhia. A publicação também não explica que Soros vendeu, após negociações ao longo de oito anos, todas suas ações da Petrobras em 2016. De qualquer forma, mesmo que o investidor continuasse com os papéis, isso não faria dele controlador da empresa brasileira.

O controle da petrolífera pertence ao governo federal, que detém mais de 50% das ações ordinárias da companhia. A Petrobras é uma empresa de capital aberto e seu estatuto social a define como uma sociedade de economia mista, sob controle da União com prazo de duração indeterminado.

  1. Enganoso, para o Comprova, é o conteúdo retirado do contexto original e usado em outro de modo que seu significado sofra alterações; que usa dados imprecisos ou que induz a uma interpretação diferente da intenção de seu autor; conteúdo que confunde, com ou sem a intenção deliberada de causar dano.
  2. Alcance da publicação : O post foi compartilhado 1,4 mil vezes no Facebook e teve mais de 1,1 comentários e curtidas até 29 de junho.

O que diz o autor da publicação : A autora da publicação não respondeu ao questionamento do Comprova até o fechamento desta checagem. Como verificamos : Por meio de análises em sites especializados no mercado de ações no Brasil e no exterior, e também no Google, foi possível acessar informações sobre a situação atual da Petrobras, bem como a posição de George Soros no mercado.
Ver resposta completa

Quem tem a maior parte da Petrobras?

União. O governo federal detém 36,6% do capital total da companhia e é o maior acionista da Petrobras.
Ver resposta completa

Qual a composição acionária da Petrobras?

Você sabia que mais de 80% das ações da Petrobrás pertenciam ao Estado brasileiro? – A União (governo federal e BNDES) chegou a ter até o final da década de 1990 cerca 82% do controle acionário da Petrobrás (ações ordinárias, com direito a voto) e 78% do capital social da empresa (capital integral, somando ações ordinárias e ações preferenciais).

Para explicar como a composição acionária da Petrobrás foi alterada ao longo das últimas décadas, a FUP resgatou os principais fatos que fizeram com que a participação do Estado na empresa despencasse, abrindo espaço para o capital privado, principalmente, estrangeiro. É importante lembrar que a Petrobrás é uma empresa de economia mista, ou seja com investimentos e controle do Estado, mas também com capital privado.

Mas, antes dos governos neoliberais, os acionistas privados tinham uma participação reduzida na empresa. Essa configuração, no entanto, foi radicalmente alterada em agosto de 2000, quando o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) se desfez das ações da Petrobrás, negociando os papéis na Bolsa de Nova Iorque.

  • O controle acionário da União caiu para 57% e a participação do Estado no capital integral da empresa despencou para 39%.
  • A Petrobrás não recebeu um centavo nessa operação, cujo objetivo foi gerar caixa para o governo, conforme determinava o Programa Nacional de Desestatização, que resultou na maior privataria da história do Brasil.

Em setembro de 2010, o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) emitiu novas ações da Petrobrás, em uma mega operação de capitalização que injetou R$ 120 bilhões na empresa e aumentou para 64% o controle acionário do Estado, A capitalização, ao contrário da venda de ações feita por FHC, diluiu a participação dos acionistas privados no capital social da Petrobrás, que caiu de 60,2% para 51,68%.

  1. A participação de investidores estrangeiros na Petrobrás passou de 37,8% para 26%, na contramão do que ocorreu nos governos Temer e Bolsonaro, quando a estatal voltou a ter uma gestão privatista e ainda mais predatória do que nos tempos de FHC.
  2. Hoje, os acionistas privados controlam 63,4% do capital total da empresa, sendo que 45% desta fatia são ações negociadas fora do país.

O Estado brasileiro tem 50,3% das ações com direito a voto e apenas 18,5% das ações preferenciais, o que representa 36,6% do capital total. Apesar dos impactos nefastos da privatização pelas beiradas que a petrolífera brasileira vem sofrendo, ela ainda tem o comando do governo federal, e, portanto, cabe ao acionista majoritário ditar os rumos da empresa.
Ver resposta completa

Quem comprou as ações da Petrobras?

Ações da Petrobras caíram no último mês com cenário político volátil (Imagem: Tânia Rêgo/Agência Brasil/Flickr) A gestora de ativos americana GQG Partners aumentou sua participação na Petrobras ( PETR3 ; PETR4 ), informou a companhia, em documento enviado ao mercado na noite desta quinta-feira (29).

A GQG passou a deter 5,2% das ações preferenciais e 5,64% das ações ordinárias da estatal, por meio de ADRs (American Depositary Receipts), disse a Petrobras. A gestora detém 291.278.564 de ações preferenciais emitidas pela Petrobras, além de 419.756.408 ações ordinárias da companhia. A GQG ressaltou, em carta enviada à petroleira, que o atual investimento é minoritário e não tem o objetivo de alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da companhia.

A GQG Partners possui direitos de voto em nome de clientes selecionados. As ações da Petrobras caíram no último mês em meio à variação dos preços do petróleo e, especialmente, à indefinição do viés que predominará no próximo governo – e os potenciais impactos das decisões sobre o futuro da estatal.

Fica a expectativa para 2023, com foco maior nas medidas que o novo governo deve implementar na condução das estatais. Jean Paul Prates acaba de ser confirmado como próximo presidente da empresa, O anúncio foi feito nesta sexta (30) pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, Prates já vinha sendo cotado para assumir a estatal.

A possibilidade de sua nomeação gerou receio no mercado, que teme riscos de ingerência política na empresa. Prates chegou a criticar a política de Preço de Paridade de Importação (PPI) da Petrobras e propôs no Senado alternativas para a compensação dos valores de combustíveis.
Ver resposta completa