Artigo De Opinião Sobre Educação? - CLT Livre

Artigo De Opinião Sobre Educação?

Artigo De Opinião Sobre Educação
Artigo de opinião: Educação é essencial! – MDB Santa Catarina A educação é o pilar principal de toda e qualquer sociedade. Sem a educação, não temos a formação de profissionais qualificados para que um país possa se desenvolver e se tornar cada vez mais independente, tecnológico e igualitário.

Nota-se que os países ditos “desenvolvidos” ou de “Primeiro Mundo”, são os que mais investem em educação, desde sua base até a formação acadêmica do ser humano, uma vez que é esta lacuna responsável pela excelência em pesquisa, saúde, economia, política e diversas outras áreas sociais necessárias para uma sociedade mais justa.

A nossa Constituição promulgada em 1988, é muito clara em seu artigo 205, a seguinte premissa: “A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.” Isso significa que é dever do Estado garantir esse acesso para a qualificação profissional do indivíduo.

  • Contudo, vale ressaltar que desde 2020 vivemos tempos atípicos, em que a pandemia do coronavírus assolou o mundo todo e segundo a Organização Mundial de Saúde e demais centros de pesquisa, o isolamento social foi proposto como a forma mais segura de impedir a propagação do vírus.
  • Ou seja, a não aglomeração e manter as pessoas em casa afetou primeiramente a educação, afetou as escolas, as crianças, jovens e adultos, professores e mestres, todos eles em prol da saúde e da preservação da vida humana, abnegaram o seu direito de estar presencialmente nas escolas.

Essa nova realidade mostrou também graves falhas no nosso sistema social, se reinventar para a adaptação ao sistema remoto. O Teletrabalho e reuniões virtuais são fáceis e práticas para adultos e ambientes corporativos, mas a realidade se altera quando aplicada para crianças e jovens.

O professor mesmo que se esforce sabe que é muito mais difícil prender a atenção da criança e a falta de comunicação olho no olho, também se revelou inviável quando aplicada às nossas crianças que tanto estão defasadas com a falta de educação básica e acompanhamento diário. Além disso, vale ressaltar também as desigualdades sociais gritantes que existem no nosso país quando esse sistema se tornou necessário.

Muitas crianças em todo o país sem as mínimas condições de acesso à tecnologia e meios comunicação para conseguirem acompanhar o ano letivo, muitas crianças sem a menor assistência tecnológica e condições financeiras de manter o estudo e a educação em casa.

Vale ressaltar também, a negligência dos pais que por ventura, nem sempre podem se dedicar aos seus filhos como deveriam. A falta de educação presencial e o confinamento em casa também revelou a triste realidade brasileira com o aumento no número de casos de violência doméstica e principalmente, contra as crianças.

A falta de assistência pedagógica e psicológica afeta o desenvolvimento e formação desses pequenos seres humanos, o descaso se revelou presente quando nos noticiários se tornaram cotidianos as crianças vítimas de maus tratos. Nesse mesmo sentido, vale ressaltar também a questão humana e solidária da educação, uma vez que não é novidade saber que muitas crianças fazem suas refeições na escola e é na escola, onde possuem e aprendem sobre o mínimo de higiene e onde têm comida no prato.

A educação não é somente aprender as áreas do conhecimento relacionadas à ciências humanas ou exatas. A educação é formação de caráter daqueles que serão o nosso futuro, é aprender a solidariedade e compartilhar toda uma infância, a educação é essencial para o desenvolvimento humano. O dia de 28 de abril é o Dia da Educação.

A data é um incentivo para que tenhamos consciência sobre a importância da educação – seja escolar, social ou familiar na vida dos indivíduos. Valores essenciais e convívio saudável se formam com uma boa educação. Diante disso, aprovamos na semana passada o PL 5595/2020 que considera a educação como serviço essencial.

Não é bom que um país não considere a educação como serviço essencial, não somente durante uma pandemia mas em qualquer circunstância, principalmente se considerarmos os problemas que já enfrentávamos antes da pandemia, como a baixa proficiência e a grande desigualdade entre o ensino público e privado.

Portanto, finalizamos aqui a opinião que é fomentada de que um país justo, igualitário e desenvolvido, precisa fazer da educação sua prioridade máxima, garantir condições equitativas e valorização de tudo o que envolve a educação, os profissionais, a estrutura e todos os nossos estudantes.
Ver resposta completa

Qual a importância da evolução da Educação?

ARTIGO DE OPINIÃO: O FUTURO DA EDUCAÇÃO 8º ANO GABARITO TECENDO LINGUAGENS pag.154 O futuro da educação começa agora Por Emerson dos Santos (*) | 25/05/2017 14:16 Todos nós, ao lançar os olhos para o horizonte, questionamos qual o melhor caminho para o futuro.

  1. Uma coisa é certa: para chegar bem ao destino final é preciso enxergar a educação como uma das principais ferramentas de transformação do mundo.
  2. Aprender deve ser o ponto de partida de qualquer pessoa que busca realização e sucesso numa sociedade cada vez mais exigente e dinâmica.
  3. O desafio atual é garantir que o processo de aprendizagem seja mais efetivo, até porque educar não significa apenas transmitir conhecimento.

Escola e professores devem servir como um guia norteador que levam o aluno ao aprimoramento de suas capacidades intelectuais, sociais e políticas, promovendo assim o desenvolvimento humano. E a evolução da educação deve seguir o princípio de que o aprendizado é construído a partir da realidade do aluno.

O interacionismo valoriza a bagagem que cada indivíduo traz de seu cotidiano e, a partir da percepção da realidade que ele já possui, estimula a busca do conhecimento. O processo educativo torna-se mais dinâmico, mais amplo e mais adequado ao mundo atual. No conceito do interacionismo, não é possível oferecer ao aluno a aprendizagem de conteúdos conceituais sem considerar seus modos de agir e pensar, suas crenças e valores.

O que nos leva a concluir que não há separação entre vida e educação. E, ainda, se enxergarmos para além da figura de cada aluno, a importância da formação do cidadão, vemos que é preciso prepará-lo para muito além do vestibular e ingresso em uma faculdade.

Vencida a etapa do Ensino Superior, existe uma vida inteira a ser vivida, e, quanto mais preparados estiverem, mais condições esses futuros cidadãos terão de corresponder às necessidades e expectativas do mercado de trabalho e da sociedade, podendo contribuir significativamente no processo de transformação do mundo.

Nossa sociedade exige mudanças que atendam às suas necessidades. O ser humano que se formava anos atrás certamente será muito diferente daquele que sairá da escola ou da universidade nas gerações futuras. Durante muito tempo, esperava-se do indivíduo que ele apenas reproduzisse aquilo que ouviu e aprendeu.

  1. Hoje, é necessário educar pessoas para que se transformem em cidadãos com senso crítico e capacidade de interagir com o cotidiano a sua volta.
  2. É por isso, e para isso, que especialistas na arte de ensinar avançam firmes e confiantes rumo ao futuro, formando profissionais para profissões que ainda não existem e cidadãos para um mundo melhor.
You might be interested:  Qual O Artigo Da Agiotagem?

(*) Emerson dos Santos é diretor-geral da Editora Positivo. – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS 1. Releia o primeiro parágrafo do artigo de opinião “O futuro da educação” e responda. a) Uma questão controversa ó aquela que pode suscitar polêmica, opiniões diferentes ou reflexões acerca de um tema especifico.

  • Nesse sentido, qual é a questão controversa apresentada no artigo de opinião? A incerteza diante do futuro das próximas gerações e o questionamento sobre o melhor caminho para chegar bem a esse futuro.
  • B) Qual é a tese defendida pelo autor do artigo como uma resposta a essa questão controversa? Você concorda com ele? Por quê? O autor aponta a educação como caminho.

Segundo ele a aprendizagem deve ser o ponto de partida rumo à realização e o sucesso numa sociedade. c) Segundo o autor. Qual é o principal desafio da escola? O desafio atual é garantir que o processo de aprendizagem seja mais efetivo, que possa ter efeito real.2.

Releio o trecho a seguir e responda: O desafio atual é garantir que o processo de aprendizagem seja mais efetivo, afinal educar não significa apenas transmitir conhecimento. Escola e professores devem servir como um guia nor­teador que levam o aluno ao aprimoramento de suas capacidades intelectuais, sociais e políticas, promovendo o desenvolvimento humano.

a) Pesquise no dicionário as palavras efetivo e transmitir. Transcreva os significados que mais se relacionam ao contexto.

  • A palavra efetivo significa, no contexto, ser capaz de produzir um efeito real.
  • A palavra transmitir significa passar algo para alguém, transferir.
  • b) Explique por que o autor coloca em confronto as ideias de processo de aprendizagem mais efetivo e transmitir conhecimento nesse argumento.

O processo de aprendizagem mais efetivo possibilita aos alunos adquirirem conhecimentos com efeito real para a sociedade. A transmissão de conhecimento é parte desse processo, mas não pode ser um fim em si mesmo, pois pode não ter um efeito real na sociedade. c) Em sua opinião, como seria possível garantir um processo de aprendizagem mais efetivo na prática? Exemplifique.

  1. Resposta pessoal.
  2. d) Segundo o autor, quais seriam os papéis do professor e da escola para uma aprendizagem mais efetiva?
  3. A escola deve servir como guia norteador a aprendizagem, para promover o desenvolvimento de capacidades intelectuais, sociais e políticas do aluno.

e) O que seria, na prática, o aprimoramento das capacidades intelectuais, sociais e políticas dos alunos pela escola? Exemplifique. Seria desenvolver no aluno a capacidade de interagir em todos campos de atividade humana, aplicando os conhecimentos aprendidos na escola e construindo outros diante dos desafios que forem apresentados a ele.3.

  1. Leia as informações do quadro a seguir sabre o gênero textual artigo de opinião.
  2. O artigo de opinião é um gênero textual cujo objetivo é convencer o leitor sobre uma deter­minada ideia, influenciá-lo ou transformar seus valores a favor de uma posição assumida (tese).
  3. Para tanto, o autor se utiliza de argumentos e contra-argumentos para sustentar, refutar ou ne­ gociar diferentes sentidos sobre a questão controversa apresentada.

Esse gênero é publicado em jornais e revistas impressos e digitais, além de blogs, sites e portais de notícias. No entanto, suas opiniões não refletem, geralmente, a linha editorial, mas são de responsabilidade de quem o assina. Em relação ao artigo de opinião “O futuro da educação”, responda: a) Quais argumentos lhe convenceram ou podem influenciá-lo? Explique.

  • Resposta pessoal.
  • c) Com quais argumentos você concorda parcialmente e poderia considerar em determinada situação?
  • Resposta pessoal.

d) Quem assina o texto? O que o legitima a escrever sobre educação? Explique. Quem assina o artigo é Emerson dos Santos. Ele tem legitimidade porque é um dos diretores de um grupo educacional.4. Releia o trecho a seguir e responda: O interacionismo valoriza a bagagem que cada indivíduo traz de seu cotidiano e, a partir da percepção da realidade que ele já possui, estimula a busca do conhecimento.

  1. Resposta pessoal.
  2. b) Compare as informações pesquisadas com as apresentadas pelo autor do texto sobre interacionismo na educação.
  3. Resposta pessoal.

c) O que você achou desse conceito aplicado à sala de aula? Em sua escola, as relações de aprendizagem são interacionistas? Explique. Resposta pessoal. d) O autor deveria ter citado a fonte das definições apresentadas sobre o interacionismo? Por quê? Todo conceito a ser apresentado, especialmente em artigos de opinião e em textos de divulgação científica, precisa ter a fonte citada.

Primeiro porque o conceito de interacionismo não foi criado pelo autor e, também, para que as pessoas possam saber qual é seu percurso teórico para a sustentação dos argumentos. e) Qual pode ser a consequência, na relação com o leitor, em ocultar a fonte em um artigo de opinião? Explique. Ao não citar a fonte, o autor do artigo de opinião pode perder a credibilidade diante de seu leitor.5.

You might be interested:  Como Publicar Artigo Na Wikipedia?

Releia o último parágrafo. Qual a conclusão apresentada pelo autor para reforçar a sua tese? O autor conclui que, quanto mais preparadas às gerações futuras estiverem, mais condições terão para tender às suas necessidades e a expectativa do mercado de trabalho e da sociedade.

  • Resposta pessoal.
  • Leia as informações a seguir sobre a composição dos artigos de opinião.
  • O artigo de opinião organiza-se em parágrafos e geralmente apresenta com: contextualização inicial(abordagem geral) tese e questão controversa, argumentos e contra-argumentos (detalhamento, problema, análise) conclusão ( ideia geral, resposta a questão controversa ou convite a ação).

7. Releia os argumentos extraídos do artigo e relacione-os aos itens a seguir.

  1. I. contextualização inicial
  2. II. apresentação do problema
  3. III. detalhamento, análise do problema
  4. IV. conclusão
  5. a) E, ainda, se enxergamos para além da figura de cada aluno, a importância da formação do cidadão, vemos que é preciso prepara-lo para muito além do vestibular e ingresso em uma faculdade.

b) O ser humano que se formava anos atrás, certamente será muito diferente daquele que sairá da escola ou da universidade nas gerações futuras. Durante muito tempo, esperava-se do indivíduo que ele apenas reproduzisse aquilo que ouviu e aprendeu.

  • c) todos nós, ao lançar os olhos para o horizonte, questionamos qual o melhor caminho para o futuro.
  • d) hoje, é necessário educar as pessoas para que se transformem em cidadãos com senso crítico, capacidade de interagir com o cotidiano a sua volta.
  • Resposta:
  • a)II
  • b)III
  • c)I
  • d) IV

8. Leia mais algumas informações sobre o artigo de opinião.

  1. Para convencer o leitor de sua tese, o autor pode utilizar quatro tipos de argumento;
  2. Autoridade: sustenta-se pela citação de fonte ou conceito confiável e reconhecido pelos especialistas no tema.
  3. Princípio: apela para princípios sociais e humanos incontestáveis.
  4. Causa: baseia-se em um conjunto de causas do problema apresentado.
  5. Exemplificação: toma como base exemplos de fatos comparáveis ao que se pretende defender.
  6. Identifique e transcreva trechos do artigo em que haja argumentos de;
  7. a) autoridade:
  8. b) principio:
  9. c) causa:
  10. d) exemplificação:

: ARTIGO DE OPINIÃO: O FUTURO DA EDUCAÇÃO 8º ANO GABARITO TECENDO LINGUAGENS pag.154
Ver resposta completa

Por que a educação é essencial?

Artigo de opinião: Educação é essencial! – MDB Santa Catarina A educação é o pilar principal de toda e qualquer sociedade. Sem a educação, não temos a formação de profissionais qualificados para que um país possa se desenvolver e se tornar cada vez mais independente, tecnológico e igualitário.

Nota-se que os países ditos “desenvolvidos” ou de “Primeiro Mundo”, são os que mais investem em educação, desde sua base até a formação acadêmica do ser humano, uma vez que é esta lacuna responsável pela excelência em pesquisa, saúde, economia, política e diversas outras áreas sociais necessárias para uma sociedade mais justa.

A nossa Constituição promulgada em 1988, é muito clara em seu artigo 205, a seguinte premissa: “A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.” Isso significa que é dever do Estado garantir esse acesso para a qualificação profissional do indivíduo.

  • Contudo, vale ressaltar que desde 2020 vivemos tempos atípicos, em que a pandemia do coronavírus assolou o mundo todo e segundo a Organização Mundial de Saúde e demais centros de pesquisa, o isolamento social foi proposto como a forma mais segura de impedir a propagação do vírus.
  • Ou seja, a não aglomeração e manter as pessoas em casa afetou primeiramente a educação, afetou as escolas, as crianças, jovens e adultos, professores e mestres, todos eles em prol da saúde e da preservação da vida humana, abnegaram o seu direito de estar presencialmente nas escolas.

Essa nova realidade mostrou também graves falhas no nosso sistema social, se reinventar para a adaptação ao sistema remoto. O Teletrabalho e reuniões virtuais são fáceis e práticas para adultos e ambientes corporativos, mas a realidade se altera quando aplicada para crianças e jovens.

  • O professor mesmo que se esforce sabe que é muito mais difícil prender a atenção da criança e a falta de comunicação olho no olho, também se revelou inviável quando aplicada às nossas crianças que tanto estão defasadas com a falta de educação básica e acompanhamento diário.
  • Além disso, vale ressaltar também as desigualdades sociais gritantes que existem no nosso país quando esse sistema se tornou necessário.

Muitas crianças em todo o país sem as mínimas condições de acesso à tecnologia e meios comunicação para conseguirem acompanhar o ano letivo, muitas crianças sem a menor assistência tecnológica e condições financeiras de manter o estudo e a educação em casa.

Vale ressaltar também, a negligência dos pais que por ventura, nem sempre podem se dedicar aos seus filhos como deveriam. A falta de educação presencial e o confinamento em casa também revelou a triste realidade brasileira com o aumento no número de casos de violência doméstica e principalmente, contra as crianças.

A falta de assistência pedagógica e psicológica afeta o desenvolvimento e formação desses pequenos seres humanos, o descaso se revelou presente quando nos noticiários se tornaram cotidianos as crianças vítimas de maus tratos. Nesse mesmo sentido, vale ressaltar também a questão humana e solidária da educação, uma vez que não é novidade saber que muitas crianças fazem suas refeições na escola e é na escola, onde possuem e aprendem sobre o mínimo de higiene e onde têm comida no prato.

  • A educação não é somente aprender as áreas do conhecimento relacionadas à ciências humanas ou exatas.
  • A educação é formação de caráter daqueles que serão o nosso futuro, é aprender a solidariedade e compartilhar toda uma infância, a educação é essencial para o desenvolvimento humano.
  • O dia de 28 de abril é o Dia da Educação.
You might be interested:  Artigo Do Banheiro Na Escola?

A data é um incentivo para que tenhamos consciência sobre a importância da educação – seja escolar, social ou familiar na vida dos indivíduos. Valores essenciais e convívio saudável se formam com uma boa educação. Diante disso, aprovamos na semana passada o PL 5595/2020 que considera a educação como serviço essencial.

Não é bom que um país não considere a educação como serviço essencial, não somente durante uma pandemia mas em qualquer circunstância, principalmente se considerarmos os problemas que já enfrentávamos antes da pandemia, como a baixa proficiência e a grande desigualdade entre o ensino público e privado.

Portanto, finalizamos aqui a opinião que é fomentada de que um país justo, igualitário e desenvolvido, precisa fazer da educação sua prioridade máxima, garantir condições equitativas e valorização de tudo o que envolve a educação, os profissionais, a estrutura e todos os nossos estudantes.
Ver resposta completa

Qual a importância da educação para o desenvolvimento humano?

Artigo de opinião: Educação é essencial! – MDB Santa Catarina A educação é o pilar principal de toda e qualquer sociedade. Sem a educação, não temos a formação de profissionais qualificados para que um país possa se desenvolver e se tornar cada vez mais independente, tecnológico e igualitário.

Nota-se que os países ditos “desenvolvidos” ou de “Primeiro Mundo”, são os que mais investem em educação, desde sua base até a formação acadêmica do ser humano, uma vez que é esta lacuna responsável pela excelência em pesquisa, saúde, economia, política e diversas outras áreas sociais necessárias para uma sociedade mais justa.

A nossa Constituição promulgada em 1988, é muito clara em seu artigo 205, a seguinte premissa: “A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.” Isso significa que é dever do Estado garantir esse acesso para a qualificação profissional do indivíduo.

  1. Contudo, vale ressaltar que desde 2020 vivemos tempos atípicos, em que a pandemia do coronavírus assolou o mundo todo e segundo a Organização Mundial de Saúde e demais centros de pesquisa, o isolamento social foi proposto como a forma mais segura de impedir a propagação do vírus.
  2. Ou seja, a não aglomeração e manter as pessoas em casa afetou primeiramente a educação, afetou as escolas, as crianças, jovens e adultos, professores e mestres, todos eles em prol da saúde e da preservação da vida humana, abnegaram o seu direito de estar presencialmente nas escolas.

Essa nova realidade mostrou também graves falhas no nosso sistema social, se reinventar para a adaptação ao sistema remoto. O Teletrabalho e reuniões virtuais são fáceis e práticas para adultos e ambientes corporativos, mas a realidade se altera quando aplicada para crianças e jovens.

  1. O professor mesmo que se esforce sabe que é muito mais difícil prender a atenção da criança e a falta de comunicação olho no olho, também se revelou inviável quando aplicada às nossas crianças que tanto estão defasadas com a falta de educação básica e acompanhamento diário.
  2. Além disso, vale ressaltar também as desigualdades sociais gritantes que existem no nosso país quando esse sistema se tornou necessário.

Muitas crianças em todo o país sem as mínimas condições de acesso à tecnologia e meios comunicação para conseguirem acompanhar o ano letivo, muitas crianças sem a menor assistência tecnológica e condições financeiras de manter o estudo e a educação em casa.

  1. Vale ressaltar também, a negligência dos pais que por ventura, nem sempre podem se dedicar aos seus filhos como deveriam.
  2. A falta de educação presencial e o confinamento em casa também revelou a triste realidade brasileira com o aumento no número de casos de violência doméstica e principalmente, contra as crianças.

A falta de assistência pedagógica e psicológica afeta o desenvolvimento e formação desses pequenos seres humanos, o descaso se revelou presente quando nos noticiários se tornaram cotidianos as crianças vítimas de maus tratos. Nesse mesmo sentido, vale ressaltar também a questão humana e solidária da educação, uma vez que não é novidade saber que muitas crianças fazem suas refeições na escola e é na escola, onde possuem e aprendem sobre o mínimo de higiene e onde têm comida no prato.

A educação não é somente aprender as áreas do conhecimento relacionadas à ciências humanas ou exatas. A educação é formação de caráter daqueles que serão o nosso futuro, é aprender a solidariedade e compartilhar toda uma infância, a educação é essencial para o desenvolvimento humano. O dia de 28 de abril é o Dia da Educação.

A data é um incentivo para que tenhamos consciência sobre a importância da educação – seja escolar, social ou familiar na vida dos indivíduos. Valores essenciais e convívio saudável se formam com uma boa educação. Diante disso, aprovamos na semana passada o PL 5595/2020 que considera a educação como serviço essencial.

Não é bom que um país não considere a educação como serviço essencial, não somente durante uma pandemia mas em qualquer circunstância, principalmente se considerarmos os problemas que já enfrentávamos antes da pandemia, como a baixa proficiência e a grande desigualdade entre o ensino público e privado.

Portanto, finalizamos aqui a opinião que é fomentada de que um país justo, igualitário e desenvolvido, precisa fazer da educação sua prioridade máxima, garantir condições equitativas e valorização de tudo o que envolve a educação, os profissionais, a estrutura e todos os nossos estudantes.
Ver resposta completa

Por que a escola deve ensinar a criança com a primeira educação?

Porém, cabe a escola ter direito de ensinar a criança e não os educá-los com a primeira educação. Todavia, na maioria das escolas se ensina alguns aspectos da primeira educação, mesmo sendo de responsabilidade da família. Sobretudo, o que se ensina é para que se tenha uma pessoa de boa índole.
Ver resposta completa