Artigo Cientifico Sobre Evasão Escolar? - [Solução] 2024: CLT Livre

Artigo Cientifico Sobre Evasão Escolar?

Artigo Cientifico Sobre Evasão Escolar

Quais são as consequências da evasão escolar?

O problema da evasão escolar sob o aspecto legal – O termo evasão escolar é utilizado em vários contextos com diferentes significados; são tantas variações que acabam dificultando o entendimento dos motivos reais que influenciam e constituem-se como dificuldade para ações efetivas no combate ao problema.

No entanto, a evasão escolar é um problema que atinge todos os níveis de ensino da educação no Brasil, onde muitos jovens e crianças abandonam a escola para ingressar no mercado de trabalho, pois a prioridade para eles não é a educação, mas a própria sobrevivência, tendo como base que o Brasil é um dos países mais desiguais em distribuição de renda no continente.

Para Krawczyk (2009), A evasão, que se mantém nos últimos anos, após uma política de aumento significativo da matrícula no Ensino Médio, nos revela uma crise de legitimidade da escola que resulta não apenas da crise econômica ou do declínio da utilidade social dos diplomas, mas também da falta de outras motivações para os alunos continuarem seus estudos (Krawczyk, 2009, p.9).

  1. A evasão escolar tem sido consequência de diversos fatores, como produto de um processo educativo fracassado, produzido pela própria escola.
  2. A escola tem sido um caminho para a libertação da ignorância, e o que se tem visto hoje é que em algumas famílias os pais não têm preocupação com o futuro dos filhos quando abandonam o ambiente escolar por quaisquer que sejam as necessidades ou motivos; alguns nem tomam conhecimento do abandono da escola por seus filhos.

De acordo com a legislação brasileira, é obrigatório frequentar a escola até o fim do Ensino Fundamental, o que pode incentivar famílias – especialmente as de baixa renda – a considerar encerrado o ciclo de estudos antes do início do Ensino Médio e a exigir que os alunos passem a contribuir para o orçamento doméstico.

Libâneo (1992, p.14) afirma que igualdade e oportunidade para todos no processo de educação e na compreensão de que a prática educacional se faz pela transmissão e assimilação dos conteúdos de conhecimento sistematizados pela humanidade na aquisição de habilidades de assimilação e transformação desses conteúdos no contexto de uma prática social.

De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB, Lei nº 9.394/96) e com o Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), um número elevado de faltas sem justificativa e a evasão escolar acabam ferindo os direitos das crianças e dos adolescentes.

  1. Cabe à instituição escolar utilizar recursos dos quais disponha para garantir a permanência dos alunos.
  2. O acesso e a permanência do aluno na escola são um direito fundamental, garantido constitucionalmente, o que demonstra que a escola é a instituição de maior expressão da educação na sociedade, uma vez que é um espaço onde o aluno pode relacionar-se com seus pares, com o ambiente e com profissionais da educação.

Em síntese, os temas principais da LDB são: a autonomia da escola, a modernização da gestão, o acesso às novas tecnologias, a universalização do ensino e a formação para o trabalho. Mas o que vemos hoje de forma incisiva nas escolas é a flexibilidade do currículo, das avaliações e da organização do ensino que privilegia as competências em lugar da inteligência nos processos.
Ver resposta completa

Quais são as motivações da evasão escolar?

Motivos que levam o aluno a abandonar a escola – O estudo apresenta o problema do abandono escolar ou evasão como algo que tem preocupado tanto os educadores como os responsáveis pelas políticas públicas. De acordo com dados de 2018 do IBGE, 11,8% dos jovens entre 15 e 17 anos estavam fora da escola, o que representa 1,2 milhão de pessoas sem atividade educacional.

Vale ressaltar que as causas da evasão escolar são variadas: podem ser de ordem socioeconômica, cultural, geográfica e didática. Paro (2001) ainda enfatiza que a grande maioria da população das nossas escolas é carente e vive em um círculo de problemas de ordem cultural, afetiva, material e psicológica.

Evasão escolar | Temas de Redação

A escola deve, então, criar ações para diminuir o índice de evasão escolar, ações que estimulem tanto o aluno a permanecer em sala de aula como aproximar a família do ambiente escolar. A participação e o envolvimento da família com a vida escolar são fundamentais para o bom desempenho e a permanência do aluno na escola.

  1. Bezerra et al.(2020), constatam que o problema da evasão também está relacionado ao tamanho das turmas.
  2. Para os autores, quanto mais alunos há em uma turma, pior o desempenho escolar deles.
  3. Os autores ainda sugerem que as turmas sejam menores para que o desempenho dos alunos seja melhorado.
  4. Para Pereira (2003), o estudo da evasão está associado à discussão da qualidade do ensino, pois ela provoca em alguns casos a perda definitiva do aluno.

Trindade e Oliveira (2019) observam que uma das motivações da evasão escolar está associada à falta de incentivo da família e que se correlaciona a aspectos socioeconômicos, pelos quais famílias muito pobres não mantêm seus filhos em idade escolar nas escolas.

You might be interested:  Declaração De Imposto De Renda Quando Começa?

Isso e muito mais dados são apresentados nos censos escolares e demográficos. É importante destacar que evasão se diferencia de abandono. Abandono é a interrupção de um momento na vida escolar, em geral um ano letivo, quando um aluno deixa de frequentar as aulas nesse período. A evasão consiste no abandono permanente, ou seja, o aluno deixa de frequentar a escola e deixa também de fazer a (re)matrícula.

Diante do que foi exposto, vimos que há muitos motivos que levam o aluno a deixar de estudar, como: necessidade de entrar no mercado de trabalho, falta de interesse pela escola, dificuldades de aprendizado, doenças crônicas, deficiência no transporte escolar, falta de incentivo dos pais, mudança de endereço etc.
Ver resposta completa

Como a evasão escolar pode afetar o processo socioeducativo da criança?

INTRODUÇÃO – Quando o aluno deixa de frequentar a aula e abandona a escola durante o ano letivo, fica caracterizada uma evasão escolar. Evasão escolar é o ato de abandonar os estudos. E como fazer para que os educandos permaneçam nas escolas, sem precisarem abandonar a sala de aula? Pode-se considerar que a evasão é uma situação problemática que causa uma série de determinantes e que será muitas das vezes entendido como o resultado do fracasso escolar do estudante ou da própria instituição.

  • O fracasso escolar apresenta resultados de repetição de anos que gera a evasão escolar, ou até mesmo a mesma é causada pelo o aluno ao chegar ao ensino médio sem base qualquer, acarretando a insegurança, a desmotivação e acaba “evadindo” da escola, como forma de escolha.
  • O fracasso escolar é considerado um dos graves problemas do sistema escolar brasileiro, principalmente em crianças carentes, além de ter um grande número de reprovações nos anos iniciais do fundamental, insuficiência na alfabetização e letramento, exclusão da escola ao longo dos anos ou dificuldades escolares não superadas pelos alunos que comprometem o seguimento dos estudos, que logo “evadem” da escola.

A finalidade de explicar a repetência não só está ligada as deficiências do aluno, mas por outros fatores como: características individuais dos alunos, as condições familiares, a interação professor-aluno, aspectos internos e estruturais da organização escolar.

  • O nível de evasão como estabelece algumas pesquisas, diz que de 100 alunos que ingressam na escola no fundamental, apenas 5 concluem o ensino fundamental, ou seja 5 terminam o 9°ano.
  • E de 4,8% dos alunos matriculados no ensino fundamental, abandonaram a escola e 13,2% dos alunos que cursam o ensino médio abandonam a escola por motivos frequentes e muitos desses alunos retornam a instituição de ensino, em uma incômoda condição de defasagem (idade/série), o que pode causar conflitos de uma nova evasão.

Segundo dados do Ministério da Educação (MEC), só é registrado dados de alunos reprovados, matriculados e evadidos, ou seja, não ficam registrados os motivos que determinam o abandono escolar, mas de acordo com algumas pesquisas, coleta de dados e informações, a evasão que ocorre no Brasil e por várias questões abaixo: Fatores considerados como determinantes da evasão escolar: A desestruturação familiar, a ausência de políticas públicas adequadas, o desemprego, a desnutrição, a escola, o ensino que não há qualidade, a estrutura, o próprio desinteresse do próprio aluno, a gravidez na adolescência, fatores econômicos, a motivação do professor em sala de aula, que não há questões referentes ao encaminhamento didático (pedagógicos) e a baixa qualidade de ensino nas escolas (fator possível para evasão).

  1. De fato as razões para a evasão escolar, os maiores responsáveis pelo tal problema, podem ser enraizadas na família, na criança e na escola.
  2. Na família devido a desestruturação familiar, a necessidade de complementação de renda, na participação na vida escolar da criança e problemas afetivos.
  3. Quanto a criança, se dá por falta de interesse do aluno, da sua não participação nas atividades, da falta de perspectiva de vida e da defasagem de aprendizagem trazida dos anos anteriores.

E quanto á escola, pode ser responsável pela evasão, pelo fato de como o professor ministra suas aulas, na maneira de transmitir conteúdos, a estrutura física, falta de recursos e uma política da escola que propicie uma maior integração com a família.

Assim, ao identificar tais fatores que contribuem para a evasão, entende-se que é preciso se debruçar sobre eles, para que a escola, conheça e reflita sobre os diferentes aspectos que permeiam no decorrer de suas atividades políticas- pedagógicas na tentativa de oferecer uma educação que venha atender, de fato, as necessidades do indivíduo, da sociedade e principalmente superar o processo de evasão escolar que exclui principalmente as crianças desfavorecidas socialmente.

Ao buscar compreender o processo de evasão escolar e identificar os possíveis fatores que a legitima seja na ótica dos adultos, seja nas das crianças, o presente estudo, revelou que tanto a escola quanto a família, se perdem na dimensão e na complexidade das relações sociais internas e externas que interferem no processo socioeducativo da criança.

  • Não somente diante de dificuldades ou falta de interesse, abandonar a escola, mas também, por outro lado, aqueles apesar de participar e desenvolver com facilidade as atividades escolares, também abandona, ainda por fatores diversos.
  • É importante conhecer, que há legislações brasileiras como a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN) e Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), que tem por finalidade minimizar tal problema, garantindo a permanência na escola e por direito a educação integral a todos.
You might be interested:  Qual O Artigo Da Agiotagem?

E como a LDBEN definiu objetivos e dar direitos aos excluídos do ambiente escolar, retornando à escola e lhes proporcionando um ambiente agradável e propício, pronto a garantir que esse aluno não mais abandone. Define que a educação é um direito de todos, especificamente destinado as crianças e adolescente, como um dever da família, comunidade, sociedade em geral e do Poder Público.

  • É um processo para todos, sem que suas características pessoais, condições econômicas ou deficiências sejam impedimentos para que este direito seja desfrutado.
  • Contata-se que a educação não é um direito cuja responsabilidade é imposta exclusivamente a um determinado órgão ou instituição, na verdade, é um direito que tem seu fundamento na ação do Estado, mas que é compartilhada por todos, ou seja, família e sociedade, resultando evidente que a educação deixou de ser um tema exclusivo dos profissionais da área para ser uma questão de interesse de todos.

Assim, com força das leis da LDBEN e ECA, são parceiros necessários, quando o tema é educação e permanência na escola: Família, Escola e Conselho Tutelar. No entanto, cabe a instituição valer-se de todos os recursos dos quais disponha para garantir a permanência dos alunos na escola e no caso de faltas excessivas, não justificadas e de evasão escolar, comunicar junto ao Conselho Tutelar, para que tome medidas cabíveis.

Todos devem atuar de forma independente e harmônica, num regime de colaboração mútua e recíproca, dependendo de cada situação, atuando de forma direta e indireta para garantir a educação. Pode-se haver uma intervenção conjunta que atende ao interesse de todos, posto que cada um, dentro de sua especifidade reúne meios para tentar reverter o quadro de evasão ou infrequências do aluno nas escolas.

Uma maneira de diminuir a evasão escolar é de caráter preventivo, que tem por objetivo trabalhar com a crianças que estão em sala de aula, apresentando –lhes a importância da formação escolar em sua vida e incentivando-as participarem das atividades escolares.

Acompanhar assiduamente os alunos, realizando visitas nas escolas, reunião com professores, visita nas residências de alunos com o número elevado de faltas, divulgação na mídia dos trabalhos de combate à evasão, contando com o conselho tutelar, fazer uma elaboração de combate à evasão escolar específico para cada escola e ajudar na medida do possível aos pais financeiramente manter os filhos na mesma.

Para combater a evasão, é necessário, uma ação imediata que busque resgatar o aluno “evadido”. Há dificuldades em todos os aspectos mais também é necessário fazer algo que leve nossos educados novamente para salas de aula, fazendo estudarem com prazer e alegria.
Ver resposta completa

Qual é o nível de evasão no ensino fundamental?

INTRODUÇÃO – Quando o aluno deixa de frequentar a aula e abandona a escola durante o ano letivo, fica caracterizada uma evasão escolar. Evasão escolar é o ato de abandonar os estudos. E como fazer para que os educandos permaneçam nas escolas, sem precisarem abandonar a sala de aula? Pode-se considerar que a evasão é uma situação problemática que causa uma série de determinantes e que será muitas das vezes entendido como o resultado do fracasso escolar do estudante ou da própria instituição.

  • O fracasso escolar apresenta resultados de repetição de anos que gera a evasão escolar, ou até mesmo a mesma é causada pelo o aluno ao chegar ao ensino médio sem base qualquer, acarretando a insegurança, a desmotivação e acaba “evadindo” da escola, como forma de escolha.
  • O fracasso escolar é considerado um dos graves problemas do sistema escolar brasileiro, principalmente em crianças carentes, além de ter um grande número de reprovações nos anos iniciais do fundamental, insuficiência na alfabetização e letramento, exclusão da escola ao longo dos anos ou dificuldades escolares não superadas pelos alunos que comprometem o seguimento dos estudos, que logo “evadem” da escola.

A finalidade de explicar a repetência não só está ligada as deficiências do aluno, mas por outros fatores como: características individuais dos alunos, as condições familiares, a interação professor-aluno, aspectos internos e estruturais da organização escolar.

  1. O nível de evasão como estabelece algumas pesquisas, diz que de 100 alunos que ingressam na escola no fundamental, apenas 5 concluem o ensino fundamental, ou seja 5 terminam o 9°ano.
  2. E de 4,8% dos alunos matriculados no ensino fundamental, abandonaram a escola e 13,2% dos alunos que cursam o ensino médio abandonam a escola por motivos frequentes e muitos desses alunos retornam a instituição de ensino, em uma incômoda condição de defasagem (idade/série), o que pode causar conflitos de uma nova evasão.

Segundo dados do Ministério da Educação (MEC), só é registrado dados de alunos reprovados, matriculados e evadidos, ou seja, não ficam registrados os motivos que determinam o abandono escolar, mas de acordo com algumas pesquisas, coleta de dados e informações, a evasão que ocorre no Brasil e por várias questões abaixo: Fatores considerados como determinantes da evasão escolar: A desestruturação familiar, a ausência de políticas públicas adequadas, o desemprego, a desnutrição, a escola, o ensino que não há qualidade, a estrutura, o próprio desinteresse do próprio aluno, a gravidez na adolescência, fatores econômicos, a motivação do professor em sala de aula, que não há questões referentes ao encaminhamento didático (pedagógicos) e a baixa qualidade de ensino nas escolas (fator possível para evasão).

  • De fato as razões para a evasão escolar, os maiores responsáveis pelo tal problema, podem ser enraizadas na família, na criança e na escola.
  • Na família devido a desestruturação familiar, a necessidade de complementação de renda, na participação na vida escolar da criança e problemas afetivos.
  • Quanto a criança, se dá por falta de interesse do aluno, da sua não participação nas atividades, da falta de perspectiva de vida e da defasagem de aprendizagem trazida dos anos anteriores.
You might be interested:  Artigo Cientifico O Que É?

E quanto á escola, pode ser responsável pela evasão, pelo fato de como o professor ministra suas aulas, na maneira de transmitir conteúdos, a estrutura física, falta de recursos e uma política da escola que propicie uma maior integração com a família.

Assim, ao identificar tais fatores que contribuem para a evasão, entende-se que é preciso se debruçar sobre eles, para que a escola, conheça e reflita sobre os diferentes aspectos que permeiam no decorrer de suas atividades políticas- pedagógicas na tentativa de oferecer uma educação que venha atender, de fato, as necessidades do indivíduo, da sociedade e principalmente superar o processo de evasão escolar que exclui principalmente as crianças desfavorecidas socialmente.

Ao buscar compreender o processo de evasão escolar e identificar os possíveis fatores que a legitima seja na ótica dos adultos, seja nas das crianças, o presente estudo, revelou que tanto a escola quanto a família, se perdem na dimensão e na complexidade das relações sociais internas e externas que interferem no processo socioeducativo da criança.

  • Não somente diante de dificuldades ou falta de interesse, abandonar a escola, mas também, por outro lado, aqueles apesar de participar e desenvolver com facilidade as atividades escolares, também abandona, ainda por fatores diversos.
  • É importante conhecer, que há legislações brasileiras como a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN) e Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), que tem por finalidade minimizar tal problema, garantindo a permanência na escola e por direito a educação integral a todos.

E como a LDBEN definiu objetivos e dar direitos aos excluídos do ambiente escolar, retornando à escola e lhes proporcionando um ambiente agradável e propício, pronto a garantir que esse aluno não mais abandone. Define que a educação é um direito de todos, especificamente destinado as crianças e adolescente, como um dever da família, comunidade, sociedade em geral e do Poder Público.

É um processo para todos, sem que suas características pessoais, condições econômicas ou deficiências sejam impedimentos para que este direito seja desfrutado. Contata-se que a educação não é um direito cuja responsabilidade é imposta exclusivamente a um determinado órgão ou instituição, na verdade, é um direito que tem seu fundamento na ação do Estado, mas que é compartilhada por todos, ou seja, família e sociedade, resultando evidente que a educação deixou de ser um tema exclusivo dos profissionais da área para ser uma questão de interesse de todos.

Assim, com força das leis da LDBEN e ECA, são parceiros necessários, quando o tema é educação e permanência na escola: Família, Escola e Conselho Tutelar. No entanto, cabe a instituição valer-se de todos os recursos dos quais disponha para garantir a permanência dos alunos na escola e no caso de faltas excessivas, não justificadas e de evasão escolar, comunicar junto ao Conselho Tutelar, para que tome medidas cabíveis.

  • Todos devem atuar de forma independente e harmônica, num regime de colaboração mútua e recíproca, dependendo de cada situação, atuando de forma direta e indireta para garantir a educação.
  • Pode-se haver uma intervenção conjunta que atende ao interesse de todos, posto que cada um, dentro de sua especifidade reúne meios para tentar reverter o quadro de evasão ou infrequências do aluno nas escolas.

Uma maneira de diminuir a evasão escolar é de caráter preventivo, que tem por objetivo trabalhar com a crianças que estão em sala de aula, apresentando –lhes a importância da formação escolar em sua vida e incentivando-as participarem das atividades escolares.

Acompanhar assiduamente os alunos, realizando visitas nas escolas, reunião com professores, visita nas residências de alunos com o número elevado de faltas, divulgação na mídia dos trabalhos de combate à evasão, contando com o conselho tutelar, fazer uma elaboração de combate à evasão escolar específico para cada escola e ajudar na medida do possível aos pais financeiramente manter os filhos na mesma.

Para combater a evasão, é necessário, uma ação imediata que busque resgatar o aluno “evadido”. Há dificuldades em todos os aspectos mais também é necessário fazer algo que leve nossos educados novamente para salas de aula, fazendo estudarem com prazer e alegria.
Ver resposta completa